RADIOJORNALISMO COMO MEDIADOR DOS AGRICULTORES FAMILIARES NO CONTEXTO DO NOROESTE GAÚCHO

  • Isadora Ferrão Sant'Anna Universidade Federal de Santa Maria Campus Frederico Westphalen
  • Érica Baggio De Oliveira Universidade Federal de Santa Maria Campus Frederico Westphalen
  • Rafael Foletto Universidade Federal de Santa Maria, campus Frederico Westphalen

Resumo

A partir do projeto de pesquisa “Análise quantitativa e qualitativa do acesso a informações rurais e consumo midiático no Médio Alto Uruguai”, desenvolvido na  Universidade Federal de Santa Maria campus Frederico Westphalen, ambientamos o nosso estudo nas Linhas rurais Cadoná, Milani e Volta Grande, no município em Frederico Westphalen. É a partir das perspectivas teórico-metodológicas das teorias das mediações de Barbero (1997) e dos estudos de recepção a partir de Bonin (2012) que realizamos o mapeamento da atuação do radiojornalismo local. Logo, aplicamos 16 questionários por meio da metodologia quantitativa qualitativa entre homens e mulheres das linhas rurais escolhidas, em busca de compreender como a comunicação rural atua perante aos agricultores familiares e constatamos que mesmo o rádio ocupando lugar de mediador de práticas sociais e culturais, falta identificação e representatividade das matérias jornalísticas sobre essa temática com os produtores rurais que são os ouvintes.

Biografia do Autor

Isadora Ferrão Sant'Anna, Universidade Federal de Santa Maria Campus Frederico Westphalen

Estudante de jornalismo do sexto Estudante de jornalismo do sexto semestre da Universidade Federal de Santa Maria, campus Frederico Westphalen. Bolsista de iniciação científica do projeto “Análise quantitativa e qualitativa do acesso a informações rurais e consumo midiático no Médio Alto Uruguai”.

Érica Baggio De Oliveira, Universidade Federal de Santa Maria Campus Frederico Westphalen
Graduanda de jornalismo da Universidade Federal de Santa Maria, campus Frederico Westphalen e voluntária do projeto “Análise quantitativa e qualitativa do acesso a informações rurais e consumo midiático no Médio Alto Uruguai”.
Rafael Foletto, Universidade Federal de Santa Maria, campus Frederico Westphalen

Professor Doutor do Departamento de Ciências da Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria campus Frederico Westphalen. Membro do Grupo de Pesquisa Processos Comunicacionais: epistemologia, midiatização, mediações e recepção PROCESSOCOM (CNPq/CAPES/UNISINOS) e da Rede Temática de cooperação, comunicação, cidadania, educação e integração da América Latina (rede AmLat). Líder do grupo de Pesquisa Mídia, Interculturalidade e Processos Polítcos (UFSM). Orientador do projeto “Análise quantitativa e qualitativa do acesso a informações rurais e consumo midiático no Médio Alto Uruguai”.

Referências

BONIN, Jiani. Explorações sobre práticas metodológicas na pesquisa em comunicação. Revista FAMECOS, Porto Alegre, n. 37, p. 121-127, dez. 2008.

BORDENAVE, J. E. D. O que é Comunicação Rural?. São Paulo, Editora Brasiliense:1983.

CURADO, Camila Cristina. Migração de rádios AM para FM: processos de preparação e perspectivas de mudança frente à convergência tecnológica. 2015. 194 f., il. Monografia (Bacharelado em Comunicação Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

DAVALLON, Jean. A mediação: a comunicação em processo?. Revista Prisma. com, n. 4, 2010.

GÓMEZ, Guillermo Orozco. "MAS-MEDIACION" Y" AUDIENCIA-CION" MACROTENCDENCIAS EN LAS SOCIEDADADES LATINOAMERICANAS.1997.

GÓMEZ VARGAS, Héctor. Propuestas para pensar procesos históricos de recepción radiofónica: biografias, memórias y trayetórias de familia. In: Anuário de investigación de la comunicación. México, 19.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 10 ed. Rio de Janeiro. DPEA Editora. 2005. 12p.

MARTÍN-BARBEIRO, Jesús. De los medios a las mediaciones. Barcelona: Gustavo Gili, 1987.

MEDITSCH, Eduardo. A Nova Era Do Rádio: O Discurso Do Radiojornalismo Enquanto Produto Intelectual Eletrônico. Disponível em: http://bocc.ubi.pt/pag/meditscheduardo-discursoradiojornalismo.html, acesso em 22 mai 2018.

ORTRIWANO, Gisela Swetlana. Rádio: interatividade entre rosas e espinhos. Novos Olhares, São Paulo, n. 2, p. 13-30, jun. 1998.

PASCHOARELLI, Luis Carlos; MEDOLA, Fausto Orsi; BONFIM, Gabriel Henrique Cruz. Características Qualitativas, Quantitativas e Quali-quantitativas de Abordagens Científicas: estudos de caso na subárea do Design Ergonômico. Revista de Design, Tecnologia e Sociedade, São Paulo, v. 2, n. 1, p. 65-78, jun. 2015.

SILVA, Júlia Lúcia De Oliveira. Rádio: Oralidade Mediatizada. São Paulo: Annablume.1999.

FERRARETTO, Luiz Artur. Rádio: teoria e prática. Summus Editorial, 2014.

VASSALLO DE LOPES, MARIA IMMACOLATA. Mediação e recepção. Algumas conexões teóricas e metodológicas nos estudos latino-americanos de comunicação. Matrizes, v. 8, n. 1, 2014.

VIEIRA, Silvia Cristina; BERNARDO, Cristiane Corrêa; SANT’ANA, Ricardo Gonçalves. A relevância da comunicação rural na difusão de informações para a agricultura familiar: um estudo de caso do “codaf”. XI Fórum Ambiental da Alta Paulista, [S.l.], v. 11, n. 2, p. 168-183, fev. 2015.

WHITE, R. Recepção: a abordagem dos Estudos Culturais. Comunicação & Educação, n. 12, p. 57-76, 30 ago. 1998.

Publicado
2018-12-05
Como Citar
Sant’Anna, I. F., De Oliveira, Érica B., & Foletto, R. (2018). RADIOJORNALISMO COMO MEDIADOR DOS AGRICULTORES FAMILIARES NO CONTEXTO DO NOROESTE GAÚCHO. TROPOS: COMUNICAÇÃO, SOCIEDADE E CULTURA (ISSN: 2358-212X), 7(2). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/tropos/article/view/2131
Seção
Artigos