BREVE MERGULHO NAS ÁGUAS DO CENTRO ESPÍRITA OBRAS DE CARIDADE PRÍNCIPE ESPADARTE (BARQUINHA DA MADRINHA CHICA)

Autores

  • David de Lima Damasceno Universidade Federal do Acre
  • Fernanda Ribeiro Salvo Universidade Federal do Acre

Resumo

O presente ensaio apresenta um breve histórico sobre a fundação do Centro Espírita Obras de Caridade Príncipe Espadarte, fundado em 1991, em Rio Branco – AC, pertencente à linha da barquinha, uma das três a compor a Tradição Ayahuasqueira. Tivemos como objetivo, para além da apresentação do histórico de fundação do centro, propor alguns questionamentos sobre o sincretismo vivenciado por esse movimento religioso, buscando entender os fenômenos existentes dentro de tal movimento que propiciaram a criação de um cosmos único e que hibridiza três matrizes religiosas. Para tanto, utilizamos os conceitos de cosmos de Mircea Eliade (1992) e a vasta bibliografia sobre a Tradição Ayahuasqueira, com foco no trabalho de Goulart (2004) e Mercante (2012). O ensaio foi realizado a partir de pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo desenvolvida durante os anos de 2020 e 2021 em Rio Branco - AC.

Biografia do Autor

David de Lima Damasceno, Universidade Federal do Acre

Mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade da Universidade Federal do Acre. Possui Graduação em Publicidade e Propaganda (2017) pela Universidade Federal do Ceará, membro desde do Laboratório de Investigação em Comunicação, Corpo e Arte (LICCA). Desenvolve pesquisa sobre manifestações religiosas e diferentes expressões de religiosidade na contemporaneidade, com o olhar voltado aos aspectos da memória, da oralidade e de identidade. Tem interesse nas áreas de comunicação, cinema, antropologia, etnografia, religiosidade, performance e cultura.

Fernanda Ribeiro Salvo, Universidade Federal do Acre

Professora adjunta da Universidade Federal do Acre (Ufac). Possui pós-doutoramento pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas). Doutora em Comunicação Social pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Comunicação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Especialista em Imagens e Culturas Midiáticas pela Universidade Federal de Minas Gerais. Realizou estágio doutoral no Departamento de Mídia da Ruhr-Universität Bochum (Alemanha), integrando o projeto Imagens de fora: transformações midiáticas no cinema contemporâneo. É professora do curso de Jornalismo e do Programa de Pós-Graduação em Letras: Linguagem e Identidade, da Universidade Federal do Acre. É líder do grupo de pesquisas Comunicação, Cultura e Representação (COMCULRE). Investiga as relações entre a estética e a política das imagens. Coordena o projeto de pesquisas Cinema e Amazônia: estéticas contra-colonizadoras no documentário brasileiro contemporâneo.

Downloads

Publicado

2021-11-22