O COMÉRCIO DE CERA DE ABELHA NO MUNDO ATLÂNTICO

Autores

  • Juliano Whitaker Auler Universidade Federal Fluminense

Resumo

Este artigo visa apresentar a cera de abelha, um dos produtos fabricados por esses
insetos, enquanto uma mercadoria com características particulares que foi pouco estudada a
partir de lentes históricas. Debate-se, nesse sentido, o rápido crescimento do comércio de cera
exportada da África a partir do século XV para o Atlântico. Argumenta-se que a pouca
valorização da cera ocorre por este ser um produto do dia a dia, mobilizado e comercializado
sobretudo por pequenas sociedades e organizações familiares. Procura-se por fim trazer para o
campo dos estudos entre história e meio ambiente, a atividade da apicultura como maneira de
inserção de sujeitos e grupos à margem das principais estruturas econômicas e sociais.

Downloads

Publicado

2021-11-22