LITERATURA E LIBERTAÇÃO

O ENSINO DE HISTÓRIA AFRO-BRASILEIRA NO PIBID-HISTÓRIA UFAC

Resumo

Apoiado na lei 10.639/2003, que estabelece a obrigatoriedade do ensino de História e cultura afro-brasileira e africana na Educação Básica, este trabalho é resultado da experiência  vivenciada durante o ano de 2017 no Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), do Curso de História da Universidade Federal do Acre, cujo objetivo era a atividade de “Ensino com Pesquisa” (2016), proposta no qual cada bolsista PIBID elaborou uma aula a partir de linhas de pesquisas indicadas no Projeto Pibid/História (2014/2017). Nessa perspectiva, coube aos bolsistas procurar integrar os alunos da Educação Básica nas aulas, a fim de que, os discentes dos sextos anos pudessem participar como sujeitos ativos do processo de ensino e aprendizagem. As aulas foram ministradas na Escola Estadual Raimundo Gomes de Oliveira, situada no Conjunto Tucumã II, tendo como temática “Literatura como forma de libertação no período escravagista”. A base teórica deste trabalho consolidou-se nos pressupostos teóricos de Munanga (2007); Gomes (2002); Fernandes (2017); Salum (2005) e o artigo “Literatura, identidade e resistência: literatura afro-brasileira e africana em sala de aula” de Kleyton Ricardo Wanderley Pereira (2014). O ensino-pesquisa, enquanto método, orientou as leituras e análise de textos, com ênfase ao período escravagista, relacionados ao tema realizado nos encontros, tendo a participação e discussão de como o negro era representado na literatura. Assim, resultados alcançados: 1) desconstruir estereótipos socialmente constituídos; 2) fortalecer entre os negros a consciência de empoderamento social e, 3) despertar entre os “brancos” a consciência negra, compreendendo-a pela importância da literatura temática. Portanto, o vínculo Pibid-História e ensino de História serviram como estruturas acadêmicas dos efetivos diálogos realizados com o grupo de alunos da escola, visando o enfrentamento ao preconceito social e ao racismo institucional a partir do conteúdo da História e cultura africana, do Referencial Curricular da See. (2010).

 

PALAVRAS-CHAVE: Literatura infanto-juvenil. Libertação. Aula inovadora. PIBID.

Publicado
2020-11-18