O BEM-ESTAR DOCENTE NO CONTEXTO DE ESCOLAS PÚBLICAS INCLUSIVAS: ALGUMAS REFLEXÕES

  • Simone Alves Scaramuzza Secretaria Municipal de Educação de Ji-Paraná - RO
  • Flavinês Rebolo Universidade Católica Dom Bosco
Palavras-chave: Trabalho Docente; Bem-Estar/Mal-Estar; Escola Pública.

Resumo

A pesquisa que se apresenta busca comunicar saberes referente à construção do bem-estar/mal-estar de docentes de escolas públicas da rede Municipal de Educação da cidade de Ji-Paraná no estado de Rondônia. Destaca-se que o principal objetivo foi compreender as estratégias de enfrentamento aos fatores que produzem o bem-estar/mal-estar docente, em especial o componente da atividade laboral. Em termos metodológicos, a pesquisa se constituiu em uma perspectiva qualitativa com utilização de questionário fechado e entrevistas semiestruturadas. Destacam-se neste estudo, os seguintes autores: Jesus (2007); Csikszentmihalyi (1992); Seligman (2009); Rebolo (2005, 2010, 2012) entre outros. Os resultados mostram que dentre as estratégias relacionadas ao bem-estar/mal-estar, os professores utilizam o enfrentamento com foco no problema, o enfrentamento com afastamento psicológico e de modo não expressivo, o enfrentamento ativo. Constatou-se também que existem poucos trabalhos que buscam referenciar o bem-estar/mal-estar docente a perspectiva da melhoria da carreira profissional.

Biografia do Autor

Simone Alves Scaramuzza, Secretaria Municipal de Educação de Ji-Paraná - RO
Supervisora Escolar. Mestre em Educação pela Universidade Católica Dom Bosco - UCDB Campo Grande - MS
Flavinês Rebolo, Universidade Católica Dom Bosco
Doutora em Educação. Docente do PPGE da Universidade Católica Dom Bosco - UCDB Campo Grande - MS

Referências

CSIKSZENTMIHALYI, Mihaly. A Psicologia da Felicidade. São Paulo: Saraiva, 1992.

FRANÇA, Ana Cristina Limongi; RODRIGUES, Avelino Luiz. Stress e trabalho: uma abordagem psicossomática. 2 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

JESUS, Saul Neves de. Professor Sem Stress: realização e bem-estar docente. Porto Alegre: Mediação, 2007.

LEITE, A. P. T. T.; GONÇALVES, S. M. M. O Trabalho pode ser Prazeroso: contribuições da psicologia positiva. 2009. Disponível em: <http://www.abrapso.org.br/siteprincipal/images/Anais_XVENABRAPSO/320.%20o%20trabalho%20pode%20ser%20prazeroso.pdf> Acesso 12/jul./2019.

MARCHESI, Álvaro. O Bem-Estar dos Professores: competências, emoções e valores. Porto Alegre: Artmed, 2008.

REBOLO, Flavinês. Fontes e Dinâmicas do Bem-Estar Docente: os quatro componentes de um trabalho felicitário. p. 23-60. In: REBOLO, F.; TEIXEIRA, L. R. M.;PERRELLI, M. A. de S. (Org.) Docência em Questão: discutindo trabalho e formação. Campinas: Mercado das Letras, 2012

REBOLO, Flavinês. O bem-estar docente: limites e possibilidades para a felicidade do professor no trabalho. (Tese). 2005. 148 fls. Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação. USP, 2005.

REBOLO, Flavinês; NOGUEIRA, Eliete Jussara; SOARES, Maria Lúcia de Amorim. As entrelinhas da relação professor-aluno: notas para se pensar o bem-estar e o mal-estar docente na contemporaneidade. Revista Série-Estudos – Periódico do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB. N. 29, p. 109-120. Campo Grande, Jan./jun. 2010. Disponível em: < http://www.serie-estudos.ucdb.br/index.php/serie-estudos/article/view/143/70 >. Acesso: 15/ago./2019.

SELIGMAN, Martim E. P. Felicidade Autêntica: usando a psicologia positiva para a realização permanente. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

SNYDER, C. R.; LOPES, SHANE J. Psicologia Positiva: uma abordagem científica e prática das qualidades humanas. Porto Alegre: Artmed, 2009.

ZACHARIAS, Jamile. Bem-estar docente: um estudo em escolas públicas de porto alegre. (Dissertação), 01/01/2012, 152 f. Faculdade de Educação. Pontifícia Universidade Católica Do Rio Grande Do Sul, 2012. Disponível em: <http://repositorio.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/2874/1/000437549-Texto%2BCompleto-0.pdf>. Acesso 14/set./2014.

ZEICHNER, Kenneth M. A formação reflexiva dos professores: ideias e práticas. Lisboa: Educa, 1993.

Publicado
2019-10-19
Como Citar
Scaramuzza, S. A., & Rebolo, F. (2019). O BEM-ESTAR DOCENTE NO CONTEXTO DE ESCOLAS PÚBLICAS INCLUSIVAS: ALGUMAS REFLEXÕES. TROPOS: COMUNICAÇÃO, SOCIEDADE E CULTURA (ISSN: 2358-212X), 8(2). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/tropos/article/view/2704
Seção
Artigos