DADOS DO CÁRCERE: DA ESCRAVIDÃO ÀS PRISÕES EM MASSA NO ACRE E NO BRASIL

  • Gilberto Nunes de Ávila Universidade Federal do Acre - UFAC

Resumo

Este trabalho analisa a escravidão no Brasil, o Sistema Judiciário e o Sistema Penitenciário sob uma perspectiva histórica. A violência contra o escravo, suas nuances, a distribuição populacional livre e escrava. Busca compreender a relação entre o passado escravista e o presente encarcerador a partir de técnicas de jornalismo de dados. Analisa dados sobre Função de Segurança Pública no país e no Estado do Acre. Relaciona dados educacionais e econômicos de cor e etnia que embasam e corroboram a manutenção da violência contra os mesmos grupos históricos.

Referências

BUENO, Eduardo. Brasil: uma história: cinco séculos de um país em construção. São Paulo: Leya, 2010.

BENJAMIN, Walter. Para um crítica da violência, In Escritos sobre mito e linguagem (1915-1921). São Paulo: Editora 34, 2011.

CARDOSO, Costa Rosilene. Relações sociais na sociedade escravista: Cotidiano e criminalidade em Juiz de Fora - 1870-1888. Juiz de Fora, 2011. Disponível em http://www.ufjf.br/ppghistoria/files/2011/01/Rosilene-Costa-Cardoso1.pdf, Acesso em 10/10/2014.

CÓDIGO CRIMINAL DO IMPÉRIO DO BRASIL. Rio de Janeiro, 16/12/1830. Disponível em http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/LEIS/LIM/LIM-16-12-1830.htm#art60 . Acesso em 23/10/2014.

COSTA, Emília Viotti da Costa. Da Monarquia à República: momentos decisivos. – 8.ed.rev e ampliada. São Paulo: Fundação Editora UNESP, 2007.

CBBD, Comissão brasileira sobre drogas e democracia. Política de Drogas: Novas práticas pelo mundo. Rio de Janeiro, 2011. Disponível em http://www.bancodeinjusticas.org.br/wp-content/uploads/2011/11/Pol%C3%ADtica-de-drogas-novas-pr%C3%A1ticas-pelo-mundo.pdf . Acesso em 30/10/2014.

CNJ, Conselho Nacional de Justiça. Novo Diagnóstico de Pessoas Presas Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas. Brasília, junho de 2014. Disponível em http://www.cnj.jus.br/images/imprensa/diagnostico_de_pessoas_presas_correcao.pdf . Acesso em 30/10/2014.

DEPEN, Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Ministério da Justiça. Brasília. Disponível em http://portal.mj.gov.br/main.asp?View=%7BD574E9CE-3C7D-437A-A5B6-22166AD2E896%7D&Team=&params=itemID=%7BD82B764A-E854-4DC2-A018-450D0D1009C7%7D;&UIPartUID=%7B2868BA3C-1C72-4347-BE11-A26F70F4CB26%7D . Acesso em 30/10/2014.

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA. Anuário Brasileiro de Segurança Pública, 7ª edição. São Paulo, 2013. Disponível em http://www.forumseguranca.org.br/produtos/anuario-brasileiro-de-seguranca-publica/7a-edicao . Acesso em 01/11/2014.

FILHO, Adauto Martins Soares. Vitimização por homicídios segundo características de raça no Brasil. Brasília, 2011. In Rev Saúde Pública 2011;45(4):745-55. Disponível em http://www.revistas.usp.br/rsp/article/viewFile/33011/35653 . Acesso em 30/10/2014.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: o nascimento da prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis: Vozes, 1987. Original publicado em 1975.

GOMES, Luís Flávio; BOTELHO, Flávia Mestriner. Sistema Penitenciário Brasileiro em 2012, Instituto Avante Brasil (IAB), janeiro de 2014. Disponível em https://s3-sa-east-1.amazonaws.com/staticsp.atualidadesdodireito.com.br/iab/files/2014/01/LEVANTAMENTO-SISTEMA-PENITENCIA%CC%81RIO-2012.pdf. Acesso em 30/10/2014.

GOMES, Luís Flávio; LOCHE, Adriana. Letalidade da ação policial: notas para reflexão. Instituto Avante Brasil (IAB), março de 2011. Disponível em http://institutoavantebrasil.com.br/letalidade-da-acao-policial-notas-para-reflexao/ . Acesso 30/10/2014.

IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Publicação Crítica do Recenseamento Geral do Império do Brasil de 1872 (relatório provisório). Disponível em http://www.nphed.cedeplar.ufmg.br/wp-content/uploads/2013/02/Relatorio_preliminar_1872_site_nphed.pdf . Acesso em 27/10/2014.

________________ Estimativa populacional para 2014. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/estimativa2014/estimativa_dou.shtm. Acesso em 17/10/2014.

________________ Projeção da população do Brasil e das Unidades da Federação. Disponível em http://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/ . Acesso em 17/10/2014.

________________ Censo Demográfico 2010: Características Gerais da População, religião e pessoas com deficiência. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/imprensa/ppts/00000009352506122012255229285110.pdf . Acesso em 17/10/2014.

IPEA, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Retrato das desigualdades de gênero e raça. Brasília, 2013. Disponível em http://www.ipea.gov.br/retrato/indicadores_pobreza_distribuicao_desigualdade_renda.html. Acesso em 28/10/2014http://www.forumseguranca.org.br/storage/download//anuario_2013_corrigido.xlsx

Manual do Jornalismo de Dados, 2012. Disponível em http://datajournalismhandbook.org/pt/index.html. Acesso em 24/10/2014.

MOURA, Clóvis. Escravismo, colonialismo, imperialismo e racismo. São Paulo: IBEA - Instituto Brasileiro de Estudos Africanistas, 1983. Disponível em www.afroasia.ufba.br/pdf/afroasia_n14_p124.pdf, Acesso em 24/10/2014.

SANTOS, Milton. Economia Espacial: Críticas e Alternativas. Tradução Maria Irene de Q. F. Szmrecsányi. – 2, ed. 1ª reimpr. – São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2007. – (Coleção Milton Santos; 3)

Walk Free Foundation. The Global Slavery Index Report, 2013. Disponível em http://www.globalslaveryindex.org/report/ . Acesso em 24/10/2014.

WAISELFISZ, Júlio Jacobo. Mapa da Violência 2012: A cor dos homicídios do Brasil. Rio de Janeiro: CEBELA, FLACSO; Brasília: SEPPIR/PR, 2012. Disponível em http://mapadaviolencia.org.br/pdf2012/mapa2012_cor.pdf . Acesso em 30/10/2014.

Publicado
2015-06-13
Como Citar
de Ávila, G. N. (2015). DADOS DO CÁRCERE: DA ESCRAVIDÃO ÀS PRISÕES EM MASSA NO ACRE E NO BRASIL. TROPOS: COMUNICAÇÃO, SOCIEDADE E CULTURA (ISSN: 2358-212X), 1(3). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/tropos/article/view/230
Seção
Monografias/Dissertações/Teses