“A Edufac vai à escola”: leitura e interação para além da Universidade

  • Maria Iracilda Gomes Cavalcante Bonifácio Editora da Universidade Federal do Acre
Palavras-chave: Leitura, Interação, Editora Universitária

Resumo

Neste Relato de Experiência são descritas as atividades de incentivo à leitura realizadas no contexto do Projeto de Extensão "A Edufac vai à escola", tendo como público-alvo os alunos do Colégio de Aplicação da Ufac. A proposta do evento foi proporcionar o intercâmbio entre a Editora da Ufac e a comunidade escolar, marcando o início de um trabalho que pretende ser estendido às escolas riobranquenses das redes de ensino pública e particular. Os trabalhos se dividiram em três momentos: no primeiro, buscou-se levar aos alunos uma reflexão sobre o processo de produção editorial, com a Oficina “O livro: da ideia à publicação”; em seguida, a interação se deu com a Oficina “Papo como autor”; por fim, divulgou-se o conhecimento produzido na Universidade Federal do Acre com a realização da Feira do livro “A Edufac vai à escola”. Dentre os resultados obtidos, o principal foi o estreitamento das relações entre a Universidade e a comunidade escolar, evidenciando a importância de se divulgar aos adolescentes e crianças as pesquisas e publicações gestadas no âmbito da Ufac.

Biografia do Autor

Maria Iracilda Gomes Cavalcante Bonifácio, Editora da Universidade Federal do Acre
Mestra em Letras Linguagem e Identidade, Especialista em Cultura, Natureza e Movimentos Sociais na Amazônia e Licenciada em Letras/Vernáculo, pela Ufac. Atuou como professora de Língua Portuguesa e Coordenadora do grupo de Pesquisa "O Discurso nas Redes do Poder" , pela Secretaria de Educação do Estado do Acre. Foi ministrante das disciplinas Monografia; Educação, Cidadania e Multirreferencialidade e Introdução à Pesquisa Educacional, na Faculdade Teológica Batista Betel, nos cursos de Bacharelado em Teologia e Especialização em Psicopedagogia. Além disso, atuou como professora de Língua Portuguesa e Educação Cristã, no Seminário Teológico Kerigma, extensão do Seminário Congregacional do Rio de Janeiro, em Rio Branco Acre. É autora dos livros: Ideologia e Poder; O Imaginário Social nos Jornais de Rio Branco (1900-1999); Sonhos em BVA V. 1, 2 e 3; Contos e Poesias de Minha Terra; Yo Cuento, Tú Cuentas y Juntos Contámos; Habitantes e Habitat v. 1; Habitantes e Habitat: a expansão da Fronteira v. 2; Habitantes e Habitat: Vila do Incra e Porto Acre- v. 3, além de diversos artigos publicados em anais e congressos. Atualmente, é Editora de Publicações na Edufac Editora da Universidade Federal do Acre, coordenando o processo de edição das obras publicadas pela instituição.

Referências

BAKHTIN, M. Marxismo e Filosofia da Linguagem. Trad.de Michel Larud e Yara Frateschi Vieira.

ed. São Paulo: Hucitec, 1999.

BUFREN, Leila Santiago. Editoras universitárias no Brasil: uma crítica para a reformulação da prática. São Paulo: Edusp, 2001.

DAGNINO, R. A tecnologia social e seus desafios. In: FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL. Tecnologia Social: uma estratégia para o desenvolvimento. Rio de Janeiro:Fundação Banco do Brasil, 2004. p. 187-209.

FÓRUM DE PRÓ-REITORES DE EXTENSÃO DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILEIRAS. Plano Nacional de Extensão Universitária. Rio de Janeiro: Forproex, 2012. Disponível em: .

GARCEZ, Lucília Helena do Carmo. Política editorial universitária. In: MESQUITA, Vianney. Sobre livros: aspectos da editoração acadêmica. Fortaleza: Edições UFC, 1984. p. 55-61.

GUEDES, M. C.; PEREIRA, M. E. M. Editoras universitárias: uma contribuição à indústria

ou à artesania cultural? Perspectiva, v. 14, n. 1, p. 78-84. 2000.

MARQUES NETO, José Castilho. A editora universitária, os livros do século XXI e seus leitores. Interface (Botucatu) [online]. 2000, vol.4, n.7, pp. 167-172. ISSN 1807-5762.

RIBEIRO, R. J. Prefácio: o sapo e o príncipe. In: ALMEIDA FILHO, N. Universidade nova: textos críticos e esperançosos. Brasília/Salvador: UNB/ Edufba, 2007. p. 11-18.

SOUSA, A. L. L. A história da extensão universitária. Campinas: Alínea, 2000.

THIOLLENT, M. Perspectiva da metodologia de pesquisa participativa e de pesquisa-ação na elaboração de projetos sociais e solidários. In: LIANZA, S.; ADDOR, F. (Orgs.). Tecnologia e desenvolvimento social e solidário. Porto Alegre: UFRGS, 2005. p. 172-189.

VOGT, C. O livro e as editoras universitárias. Jornal da Ciência, n. 3639, 11 nov. 2008.

Disponível em: <http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=59867>. Acesso em: 31 mai. 2014.

Publicado
2017-06-28
Seção
EDUCAÇÃO