A produção do espaço das licenciaturas em química no Brasil: análise dos dados do censo da educação superior de 2009 a 2019

Autores

  • Ehrick Eduardo Martins Melzer Universidade Federal do Paraná

Resumo

O presente artigo é um recorte de uma pesquisa que vem sendo conduzida na Universidade Federal do Paraná (UFPR), Setor Litoral, também é uma ampliação do trabalho apresentado no 20º ENEQ. Assim, o objetivo geral foi de mapear a produção do espaço dos cursos de formação de professores para a docência na disciplina de química no Brasil de 2009 a 2018. Desta forma, a revisão da literatura buscou analisar a produção do espaço em Henri Lefebvre. Também seguindo a trilha metodológica da produção do espaço analisamos a história da Universidade no Brasil e o impacto na oferta dos cursos de química dentro de um contexto histórico, debatendo os impactos das atuais políticas curriculares como a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A fonte de dados desta pesquisa são providas a partir dos microdados do censo da educação superior disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP-MEC) que foram tabulados usando softwares de análise de dados quantitativos. Os dados organizados foram apresentados e debatidos naseção final deste artigo. A conclusão que chegamos da análise dos dados é que há uma produção histórica do espaço que intencionou uma concentração da oferta presencial nas regiões mais abastadas do país (sul e sudeste).

Downloads

Publicado

2021-10-08