Avaliação da qualidade das águas superficiais em áreas turísticas na microbacia do Igarapé Preto em Cruzeiro do Sul-AC

  • Júlio Cesar Pinho Mattos
  • Jorgemar Leite da Silva
  • Camila de Freitas Cardozo

Resumo

O estudo foi realizado na área do Igarapé Preto, no município de Cruzeiro do Sul, na Amazônia Sul Ocidental Brasileira, Vale do Juruá, sua microbacia tem em seus usos múltiplos, incluindo o desenvolvimento de atividades turísticas. Nos últimos anos, recebeu a instalação de diversos balneários para atender as atividades de recreação e lazer da população da regional do Juruá, poucos estudos de qualidade de água foram realizados no manancial. O presente trabalho apresenta um estudo de caracterização em três pontos de coletas, localizados à jusante (P1), no balneário (P2), e a montante do balneário Igarapé Preto (P3), no período de maio a outubro de 2018, através das variáveis físico-químicas e microbiológicas (alcalinidade total, pH, condutividade elétrica, cor aparente, cloretos, demanda química de oxigênio, demanda bioquímica de oxigênio, oxigênio dissolvido, óleos e graxas) observando alguns parâmetros dispostos nas classes 2 e 3 da resolução do conselho nacional de meio ambiente (CONAMA) nº 357/2005 e a verificação de presença e ausência de coliformes termotolerantes. Os resultados encontrados apontaram presença de coliformes termotolerantes possivelmente oriundos dos esgotos lançados in natura ou oriundos dos precários sistemas de tratamentos individuais existentes.

Publicado
2020-05-07
Seção
Artigos Científicos