Planejamento de aulas de química considerando a síndrome de Down: formar para inclusão

  • Daniela Gonçalves de Abreu Favacho
  • Joana de Jesus de Andrade

Resumo

Muitos são os desafios na formação de professores de química e um deles é formar para a inclusão. A formação de professores deve almejar a constituição de um profissional capaz de trabalhar com diferentes situações e públicos e que possa ter papel efetivo em ações de atendimento a alunos com necessidades educativas especiais. Neste sentido, estudos sobre a síndrome de Down (SD)  (Trissomia 21) foram realizados com estudantes de Licenciatura em Química e a seguir foi proposta a elaboração de planos de aula de química para conteúdos do segundo ano do ensino médio a partir de uma situação fictícia envolvendo a inclusão de um aluno com SD. Os planos elaborados pelos licenciandos foram analisados com o objetivo de investigar quais proposições metodológicas eles apresentam para inclusão do aluno. A metodologia aplicada foi qualitativa e as fontes de dados foram planejamentos de aulas de química elaborados pelos licenciandos e anotações de campo feitas durante as aulas.

Palavras-chave: Ensino de química. Síndrome de Down. Educação inclusiva.

Publicado
2019-12-10
Seção
Notas Técnicas