O lúdico no ensino de química: uma abordagem didática para o 3º ano do ensino médio

  • Alcides Loureiro Santos Universidade Federal do Acre
  • Jaine Rodrigues da Rocha Universidade Federal do Acre
  • Bárbara Carneiro Universidade Federal do Acre

Resumo

Como alternativa para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem, além de representar uma forma de fugir da metodologia tradicional, o lúdico vem ganhado cada vem mais espaço e demonstrando ser mais eficaz no que consiste em instigar a curiosidade e o envolvimentos dos alunos na sala de aula. Com isso, o objetivo deste trabalho foi, a partir da elaboração de um jogo didático, abordar o conteúdo de Nomenclatura de Hidrocarbonetos no 3º ano do Ensino Médio de Química de forma lúdica, buscando contribuir com sua aprendizagem. Essa prática foi desenvolvida na escola pública Jovem Boa União no primeiro semestre de 2019, fazendo parte das atividades da disciplina de Instrumentação para o Ensino de Química IV, do curso de Licenciatura em Química da Universidade Federal do Acre (UFAC). A partir da construção e aplicação de um jogo simples, foi possível revisar, reforçar e sanar algumas das dúvidas ainda existentes nos alunos acerca dos conceitos e regras básicas de nomenclatura. Com isso, a atividade proporcionou uma melhoria significativa na aprendizagem dos alunos. Saindo da forma convencional de aulas expositivas e de memorização nas aulas de Química, foi possível notar um grande interesse e participação dos alunos na prática proposta. 

Biografia do Autor

Alcides Loureiro Santos, Universidade Federal do Acre

Mestre em Ensino de Ciências e Matemática, pela Universidade Federal do Acre. (2016). Possui curso de Aperfeiçoamento para Professores de Química pela Universidade de Aveiro (Portugal - 2014). Graduado em Licenciatura Plena Em Química pela Universidade Federal do Acre (2009). Atualmente é professor do quadro efetivo - área de química - Secretaria de Estado de Educação do Acre. Trabalhando no Instituto de Matemática, Ciências e Filosofia. Trabalhou como químico da Fundação de Tecnologia do Estado do Acre (FUNTAC), atuando na área de Energias Renováveis com ênfase na produção de óleos vegetais e biocombustíveis. É professor de Nível Superior da Faculdade Meta (FAMETA), atuando nos cursos de Ciências Biológicas, Biomedicina, Farmácia e Engenharia Ambiental. Atuou como bolsista PIBIC CNPq e como supervisor do Programa PIBID/Química pela Universidade Federal do Acre. Tem experiência na área de QUÍMICA, com ênfase em ENSINO, TICs e em Energias Renováveis.

Jaine Rodrigues da Rocha, Universidade Federal do Acre

Bacharela em Biomedicina pela Faculdade Meta- FAMETA, Rio Branco (2017). Pós graduanda em Oncologia Multiprofissional. Acadêmica do Curso de Licenciatura em Química pela Universidade Federal do Acre- UFAC. Estagiária durante 1 ano (2017-2018) no setor laboratorial da Faculdade Meta- FAMETA. Funcionária no setor laboratorial da Faculdade Meta- FAMETA. Preceptora de Estágio no Senac.

Bárbara Carneiro, Universidade Federal do Acre

Graduação em andamento em Química em andamento pela Universidade Federal do Acre, UFAC, Brasil.

Publicado
2019-12-10
Seção
Relatos de Experiência