Ensino de química, modelos e autonomia intelectual

  • Uarison Rodrigues Barreto

Resumo

Muito se tem discutido sobre o objetivo do Ensino de Ciência, em particular, do Ensino de Química. Conhecimento como crença verdadeira, mudança de crença e entendimento dos objetos que a ciência propõe tais como a natureza epistemológica das teorias (logo, dos modelos), são alguns dos objetivos conforme sugerem diversos autores. Neste trabalho, estarei tratando da perspectiva do ensino de modelos. Nesse sentido, defenderei a tese que considera que o objetivo do ensino de modelos em Química, é à autonomia intelectual. E, nessa perspectiva, à ideia de desacordo epistêmico/dialético é fundamental para sua caracterização. Para tanto, apresentarei dois cenários em que a reflexão tem valor epistêmico. O primeiro refere-se ao debate entre realistas científicos e antirrealistas, e o segundo, o debate acerca da autonomia da Química frente à Física.
Publicado
2019-06-26