FORMAÇÃO DE PROFESSORAS E EDUCAÇÃO ESCOLAR QUILOMBOLA: ANÁLISE DE UM PROCESSO FORMATIVO

Resumo

Este artigo apresenta um processo de formação continuada de professoras de uma escola quilombola para a discussão das relações étnico-raciais e da educação escolar quilombola. Utilizando o grupo de discussão (GD) como abordagem metodológica, realizamos uma pesquisa com docentes dos anos iniciais do ensino fundamental, por meio de encontros semanais para estudo e discussão de temáticas voltadas à educação das relações étnico-raciais. As conclusões assinalam que o GD favoreceu o entendimento de que é preciso reconhecer as diferenças raciais e culturais no contexto da prática pedagógica. Nesse sentido, o GD se instituiu como uma pesquisa de intervenção de base formativa, uma vez que sua característica teórico-dialógica contribuiu para a inserção e o aprofundamento das professoras nos conteúdos de natureza étnico-racial.

 

Biografia do Autor

Benedito Eugenio
Doutor em Educação (UNICAMP). Professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e dos Programas de Pós-graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade (PPGREC) e Ensino (PPGEn).
Michelle Gomes Freitas
Mestre em Relações Étnicas e Contemporaneidade (UESB).
Publicado
2019-08-01
Seção
Artigos Originais Educação