Avaliação do resto ingesta durante campanha contra o desperdício de alimentos em duas Unidades de Alimentação e Nutrição do Vale do Taquari – RS

  • Cláudia Rosi Furtado
  • Letícia Oliveira da Silva
  • Juliana Paula Bruch Bertani
  • PATRICIA FASSINA Univates

Resumo

Objetivou-se avaliar o desperdício de alimentos do almoço por meio do resto ingesta per capita de duas Unidades de Alimentação e Nutrição (UANs) inseridas no Vale do Taquari, Rio Grande do Sul, em três períodos distintos: antes, durante e após a realização de uma campanha contra o desperdício de alimentos, a fim de avaliar a sua eficácia. Os dados foram coletados entre agosto e setembro de 2017 sendo pesados os alimentos desprezados pelos comensais nos três períodos distintos: 1) antes, 2) durante e 3) após a realização de uma campanha de conscientização contra o desperdício de alimentos. Para o cálculo do resto ingesta per capita, o peso do resto ingesta total foi dividido pelo número de refeições servidas. Os dados foram analisados estatisticamente, sendo os resultados considerados significativos a um nível de significância máximo de 5% (p≤0,05). O software utilizado foi o SPSS versão 22.0. Na média geral das duas UANs, nos três períodos distintos, verificou-se redução significativa do resto ingesta per capita durante a campanha (p=0,008), entretanto antes e após não houve diferenças significativas. Comparando as duas UANs, nos três períodos distintos, verificou-se que na UAN A também não houve diferença significativa para o desperdício de alimentos (p=0,135) e na UAN B, apenas durante a campanha, a redução do resto ingesta per capita foi significativa (p=0,045), porém antes e após não foram observadas diferenças significativas. Conclui-se que na média geral do resto ingesta per capita das duas UANs e na UAN B a campanha no período durante foi eficaz.

Referências

RABELO, N. M. L; ALVES, T.C. U. Avaliação do percentual de resto-ingestão e sobra alimentar em uma unidade de alimentação e nutrição institucional. Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial, v. 10, n. 1, p. 2039-2052, 2016.

SPINELLI, M. G. N; FRANCIOZI, T. M. M. Porcionamento e desperdício em Unidade de Alimentação escolar. Nutrição em Pauta; v. 21, n. 118, P. 71-77, 2013.

VANIN, M. Adequação Nutricional do almoço de uma Unidade de Alimentação e Nutrição de Guarapuava–PR. Revista Salus; v. 1, n. 1, p. 33-38, 2007.

PASSOS, A. L. A. Análise do cardápio de uma unidade de alimentação e nutrição institucional em Brasília-DF segundo o método “avaliação qualitativa das preparações do cardápio”. 2008. 28f. Monografia (Especialização em Gastronomia e Saúde) – Centro de Excelência em Turismo, Universidade de Brasília, 2008.

LECHNER, A; GIOVANONI A. Avaliação do resto-ingesta em uma unidade de alimentação no Vale do Taquari-RS. Revista Destaques Acadêmicos, v. 4, n. 3, p. 79-83, 2012.

ABREU, E. S. et al. Avaliação do desperdício alimentar na produção e distribuição de refeições de um hospital de São Paulo. Revista Simbio-Logias, v. 5, n. 7, p. 42-50, 2012.

ZANDONADI, H. S; MAURÍCIO, A. A. Avaliação do índice de resto-ingesta, de refeições consumidas por trabalhadores da construção civil no município de Cuiabá, MT. Higiene Alimentar, v. 26, n. 206/207, p. 64-70, 2012.

SILVA, A. M; SILVA, C. P.; PESSINA, E. L. Avaliação do índice de resto ingesta após campanha de conscientização dos clientes contra o desperdício de alimentos em um serviço de alimentação hospitalar. Revista Simbio-Logias, v. 3, n. 4, p. 43-56, 2010,

VAZ, C. S. Alimentação de coletividade: uma abordagem gerencial. Brasília: Editora Metha, 2011.

VAZ, C. S. Restaurantes: controlando custos e aumentando lucros. Brasília, 2006, 196p.

RICARTE, M. P. R. et al., Avaliação do desperdício de alimentos em uma Unidade de Alimentação e Nutrição Institucional em Fortaleza-CE. Saber científico, v. 1, n. 1, p. 158-175, 2008.

ABREU, E. S; SPINELLI, M. G. N. Avaliação da Produção. In: Abreu, E.S.; Spinelli, M.G.N. e Zanardi, A.M. P. Gestão de Unidades de Alimentação e Nutrição: um modo de fazer. São Paulo: Editora Metha, 2003, p.127-141.

MACHADO, C. C. B. et al. Avaliação do índice de resto ingesta de uma Unidade de Alimentação e Nutrição Institucional de Anápolis – GO. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, v. 16, n. 6, p. 151-162, 2012.

SCHMIDT, V. Análise do índice de resto-ingesta em uma Unidade de Alimentação e Nutrição do Noroeste do Estado do RS. 2014. 20f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) – Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul – UNIJUÍ, Ijuí, 2014.

BRITTO, A. D. P, OLIVEIRA, F. R. G. Desperdício alimentar: conscientização dos comensais de um serviço hospitalar de alimentação e nutrição. Arq Ciên Saúde, v. 24, n. 2, p. 61-64, 2017.

SANTOS, J. A. Desperdício de alimentos em restaurantes universitários no Brasil. 2016. 36f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Nutrição) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016.

CHAMBERLEM, S. R; KINASZ, T. R.; CAMPOS, M. P. F. F. Resto de ingestão e sobra descartada – fonte de geração de resíduos orgânicos em Unidades de Alimentação e Nutrição em Cuiabá – MT. Alimentos e Nutrição, v. 23, n. 2, p. 317-325, 2012.

GOMES, G. S; JORGE, M. N. Avaliação do índice de resto-ingestão e sobras de uma unidade produtora de refeição comensal em Ipatinga-MG. Nutrir Gerais, v. 6, n. 10, p. 857-868, 2012.

COSTA, N. A. et al. Análise do custo do resto ingestão do restaurante universitário da Universidade Federal do Acre. Journal of Basic Education, Technical and Technologial, v. 4, n. 1, p. 208-218, 2017.

ZIMMERMANN, A. M; MESQUITA, M. O. Campanha resto zero em restaurante universitário. Disciplinarum Scientia, v. 12, n. 1, p. 115-125, 2011.

BATTISTI, M; ADAMI, F. S.; FASSINA, P. Avaliação de desperdício em uma Unidade de Alimentação e Nutrição. Revista Destaques Acadêmicos, v. 7, n. 3, p. 36-42, 2015.

MOURA, P. N; HONAISER, A.; BOLOGNINI, M. C. M. Avaliação do índice de resto ingestão e sobras em uma unidade de nutrição e alimentação (U.A.N.) do colégio agrícola de Guarapuava (PR). Revista Salus, v. 3, n. 1, p. 15-22, 2009.

PAIVA, D. C. S. et al. Avaliação do índice de resto-ingestão em uma unidade de alimentação e nutrição de um hospital oncológico após alteração no sistema de distribuição e controle de sobras. Revista Científica da Faminas, v. 11, n. 1, p. 45-54, 2015

PARISOTO, D. F; HAUTRIVE, T. P., CEMBRANEL, F. M.; Redução do desperdício de alimentos em um restaurante popular. Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial, v. 7, n. 2: p.1106-1117, 2013.

BUSATO, M. A; BARBOSA, F. M.; FRARES, K. R. A geração de sobras e resto no restaurante popular de Chapecó (SC) sob a ótica da produção mais limpa. Revista Simbio-Logias,v. 5, n. 7, p. 23-33, 2012.

Publicado
2019-08-01
Como Citar
Furtado, C. R., Silva, L. O. da, Bertani, J. P. B., & FASSINA, P. (2019). Avaliação do resto ingesta durante campanha contra o desperdício de alimentos em duas Unidades de Alimentação e Nutrição do Vale do Taquari – RS. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological , 6(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/2452
Seção
Artigos Originais Ciências da Saúde