WITTGENSTEIN E OS LABIRINTOS DA CONCEPÇÃO FIGURATIVA NO TRACTATUS LOGICO-PHILOSOPHICUS

  • Ádamo Gabriel Lopes Souza Universidade Federal do Acre
Palavras-chave: Wittgestein

Resumo

O presente artigo trata-se de uma pesquisa no campo da Filosofia da Linguagem e tem por objeto a crítica apresentada pelo austríaco Ludwig Wittgenstein (1889-1951) na sua obra Tractatus Logico-Philosophicus a respeito das possibilidades de uma linguagem significativa. Nossa pesquisa teve como objetivo compreender a concepção de linguagem figurativa contida no Tractatus Logico-Philosophicus e as condições lógico-semânticas para uma proposição significativa. O procedimento metodológico consistiu em uma análise qualitativa e bibliográfica da obra Tractatus Logico-Philosophicus. Em suma, ao analisar a linguagem no seu nível lógico-semântico mais profundo, Wittgenstein estabeleceu as condições lógicas subjacentes ao isomorfismo estrutural entre a figuração e o afigurado.

Biografia do Autor

Ádamo Gabriel Lopes Souza, Universidade Federal do Acre
Mestrando em Educação na Universidade Federal do Acre (UFAC). Possui graduação em História pela Universidade Federal do Acre (2011) e graduação em Filosofia pela Universidade Federal do Acre (2018). Especialização Ontologia, Conhecimento e Linguagem na História da Filosofia pela Universidade Federal do Acre (2018) - Rio Branco, Acre - Brasil.

Referências

MARQUES, Edgar da Rocha. Wittgenstein e o Tractatus. – Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005. (Filosofia Passo-a-Passo; v. 60).

PINTO, Paulo Roberto Margutti. Iniciação ao silêncio: uma análise do Tractatus de Wittgenstein como forma de argumentação. – Edições Loyola: São Paulo, 1998.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Tractatus Logico-Philosophicus. Tradução: Luiz Henrique Lopes dos Santos. – 2ª edição revista ampliada. – São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1994.

PEARS, David. As ideias de Wittgenstein. Tradução: Octanny Silveira da Mota e Leonidas Hegenberg. – São Paulo, Cultrix, Ed. da Universidade de São Paulo, 1973.

JÚNIOR, Gerson Francisco Arruda. 10 lições de Wittgenstein. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

MORENO, Arley Ramos. Wittgenstein: os labirintos da linguagem – ensaio introdutório. – São Paulo: Moderna; Campinas, SP: Editora da Universidade de Campinas, 2000. (Coleção logos).

BUCHHOLZ, Kai. Compreender Wittgenstein. Tradução: Vilmar Schneider. 2. ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2009. (Série Compreender).

Publicado
2019-12-16
Como Citar
Souza, Ádamo G. L. (2019). WITTGENSTEIN E OS LABIRINTOS DA CONCEPÇÃO FIGURATIVA NO TRACTATUS LOGICO-PHILOSOPHICUS. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological , 6(2), 501-511. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/2451
Seção
Artigos Originais Ciências Sociais Aplicadas