PRODUÇÃO TEXTUAL EM MATEMÁTICA: práticas interativas de linguagem e resolução de problemas matemáticos na Educação Básica

  • Antônia Lilia Soares Pereira INSTITUTO FEDERAL DO TOCANTINS (campus Palmas)
  • Carla Soares Pereira Primeiro Comando de Aeronáutica em Belém, Pará, na Escola Tenente Rêgo Barros, I COMAR/ETRB.
  • Fábio Soares Pereira INSTITUTO FEDERAL DO ACRE (CAMPUS SENA MADUREIRA)

Resumo

A Matemática é um componente curricular imprescindível para a formação escolar básica. Todavia, para que a aprendizagem efetiva da Matemática ocorra, é necessário que o discente compreenda as situações-problema e saiba aplicar os saberes matemáticos em situações diversas. Nesse contexto, ela não é uma ciência solitária, pois necessita da inter-relação com outras áreas do conhecimento para tornar possível o processo de ensino e aprendizagem. Desse modo, este artigo objetiva apresentar um estudo de caso que descreve e analisa uma experiência didática desenvolvida nas aulas de matemática, em 2017, com uma turma de 2º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Prof. José Ribamar Batista, localizada em Rio Branco-AC. Ancorada nos PCN (1998), na BNCC (2018), em autores da área da matemática e das linguagens, a proposta pedagógica envolve a interdisciplinaridade, pois apresenta um trabalho de análise, compreensão e produção de textos matemáticos a partir de publicações da revista Cálculo: matemática para todos, de modo que a construção significativa dos saberes enfatize a modelagem matemática como recurso pedagógico para a resolução de situações-problema. Como resultado, apresenta-se a ideia de que o trabalho com a leitura e a produção textual em matemática é eficaz, pois favorece a aprendizagem, apesar dos desafios que alunos e professores enfrentam para realizar tal procedimento.

Palavras-chave: Matemática. Situações-problema. Linguagem. Compreensão. Ensino e aprendizagem.

 

Biografia do Autor

Antônia Lilia Soares Pereira, INSTITUTO FEDERAL DO TOCANTINS (campus Palmas)
Graduada em Licenciatura Plena em Matemática pela Universidade Federal do Acre - UFAC (2008). Possuo Pós-Graduação em Metodologia do Ensino de Matemática e Física pelo Centro Universitário Internacional - UNINTER (2016). Trabalho como professora de Matemática e Física em escolas da rede pública e particular de Rio Branco -Acre (2008 - 2017). Tenho experiência com diferentes sistemas de ensino: Tradicional, Poliedro, Ari de Sá, Objetivo, Anglo, Pitágoras e Positivo. Tenho experiência docente com Educação de Jovens e Adultos - EJA e experiência como professora de Matemática e Raciocínio Lógico nos cursos: Pré-Enem, Pré-Vestibulares e Pré-Concursos. Trabalho como (PEBTT) professora efetiva do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico no Instituto Federal do Tocantins(40H/DE)/ Campus Dianópolis nos cursos: Técnico em Agropecuária e Técnico em Informática integrados ao Ensino Médio (2017/2018). Atualmente trabalho como docente no IFTO, sob regime de dedicação exclusiva (40H/DE)/ Campus Palmas nos cursos: Técnicos em Administração, Controle Ambiental e Eletrotécnica integrados ao Ensino Médio (2018/2019). No presente momento sou professora-pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Linguística Aplicada com ênfase em Estudos Afrobrasileiros e Indígenas do IFTO - Campus Palmas, desde janeiro de 2019, bem como também sou membro-efetivo do Núcleo de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas do IFTO - Campus Palmas, desde janeiro de 2019.
Carla Soares Pereira, Primeiro Comando de Aeronáutica em Belém, Pará, na Escola Tenente Rêgo Barros, I COMAR/ETRB.
Possui graduação em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Acre (2004), Especialização em Ensino-Aprendizagem da Língua Portuguesa, pela Universidade Federal do Pará (2007), Mestrado em Comunicação, Linguagens e Cultura, pela Universidade da Amazônia (2014) e atualmente é doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Linguagens e Cultura, da Universidade da Amazônia (PPGCLC/UNAMA, 2016). Atua como professora da área de língua portuguesa no Comando da Aeronáutica em Belém e é membro dos Projetos de Pesquisa Narramazônia: Narrativas Contemporâneas na Amazônia Paraense (PPGCLC/UNAMA; PPGCOM/UFPA) e Academia do Peixe Frito: Interfaces entre Literatura e Jornalismo (PPGCLC/UNAMA).
Fábio Soares Pereira, INSTITUTO FEDERAL DO ACRE (CAMPUS SENA MADUREIRA)
Graduado em Licenciatura Plena em Física pela Universidade Federal do Acre - UFAC; Graduado em Tecnologia em Gestão Ambiental pela Faculdade Barão do Rio Branco - UNINORTE; Pós-Graduado em Metodologia do Ensino de Matemática e Física pelo Centro Universitário Internacional - UNINTER; Pós-Graduado em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental - UNINORTE; Mestre em Ensino de Ciências e Matemática - MPECIM - UFAC; Doutorando em Educação em Ciências e Matemática da Rede Amazônica de Educação em Ciências e Matemática - REAMEC (IEMCI/UFPA) ? Linha de pesquisa: Formação de Professores para Educação em Ciências e Matemática. Trabalhou como professor de Física e Matemática em escolas da rede Pública e Privada de Rio Branco - Acre; Têm experiência com diferentes sistemas de ensino: Poliedro, Ari de Sá, Objetivo, Anglo, Pitágoras, Ético e Etapa; Tem experiência com Educação à Distância - Sistema UNOPAR e tutoria em Cursos Superiores de Tecnologia em Gestão Ambiental e Gestão Hospitalar; Ministrou vários Cursos de Extensão para Nível Superior. Atou como Professor nos Cursos de Tecnologia em Gestão Ambiental e Técnico Integrado ao Ensino Médio em Biotecnologia no IFAC/ Campus Xapurí. Atualmente é Coordenador do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), Subprojeto de Física do IFAC/ Campus Sena Madureira, onde atua como Professor EBTT nos Cursos de Licenciatura em Física, Bacharelado em Zootecnia, Técnico Integrado ao Ensino Médio em Informática e Agropecuária no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre ? IFAC / Campus Sena Madureira.

Referências

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Prática Pedagógica: etnografia da prática Escolar. Campinas: Papirus, 2005.

ANTUNES, Irandé. Aula de português: encontro e interação. São Paulo: Parábola Editorial, 2003.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: língua portuguesa (5ª a 8ª séries). Brasília: MEC/SEF, 1998a.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: matemática (5ª a 8ª séries). Brasília: MEC/ SEF, 1998b.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC/SEC/CNE, 19 dez. 2018. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/12/BNCC_19dez2018_site.pdf>. Acesso em: 10 fev. 2019.

CÉSAR, Ana Maria Roux Valentini Coelho. Método do Estudo de Caso ou Método do Caso? Uma análise dos dois métodos no Ensino e Pesquisa em Administração. 2005. Disponível em: < www.mackenzie.br/fileadmin/Graduacao/CCSA/remac/jul_dez_05/06.pdf >. Acesso em: 10 jun. 2017.

LAKOMY, Ana Maria. Psicopedagogia: teorias cognitivas da aprendizagem. 2. ed. Curitiba: IBPEX, 2008.

WACHILISKI, Marcelo. Didática e Avaliação: algumas perspectivas da Educação Matemática. Metodologia do Ensino de Matemática e Física. IBPEX, Curitiba: 2009.

Publicado
2020-01-09
Como Citar
Soares Pereira, A. L., Pereira, C. S., & Pereira, F. S. (2020). PRODUÇÃO TEXTUAL EM MATEMÁTICA: práticas interativas de linguagem e resolução de problemas matemáticos na Educação Básica. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological , 6(2), 78-92. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/2423
Seção
Artigos Originais Ciências Exatas e da Terra