EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSIVA EM RIO BRANCO, (AC): métodos utilizados por docentes para incluir em suas práticas de sala de aula alunos diagnosticados com Transtornos de Linguagem

  • Rogério Nogueira Mesquita Universidade Federal de Rondônia

Resumo

Esse artigo permite uma breve visualização da Educação Especial e Inclusiva no município de Rio Branco, Acre, com acento especial para os Transtornos de Linguagem. Visando alcançar tal objetivo, se fez necessária a utilização da técnica de pesquisa bibliográfica e pesquisa colaborativa por meio da atividade de campo.  Através desse estudo, foi possível diagnosticar a execução de alguns serviços educacionais especializados no Município de Rio Branco. Também foi possível constatar a pluralidade dos métodos empregados pelos docentes para incluir em suas aulas alunos diagnosticados com transtornos de linguagem, e também todos os outros com os mais variados tipos de deficiência. Tais ações são executadas visando atender as limitações dos discentes que usam a rede básica de ensino, e também visando atender ao que está estipulado nas normatizações oficiais.

Biografia do Autor

Rogério Nogueira Mesquita, Universidade Federal de Rondônia
Mestrando em Geografia, pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal de Rondônia - UNIR. Pós-graduado em Educação Especial e Inclusiva, pela Faculdade Educacional da Lapa - FAEL. Graduado em Licenciatura Plena em Geografia, pela Universidade Federal do Acre - UFAC. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Geografia, Mulher e Relações Sociais de Gênero - GEPGÊNERO.

Referências

GILES, T.R. História da Educação. São Paulo: EPU, 1987.

COSTA, E. B. O; RAUBER, P. História da Educação: surgimento e tendências atuais da universidade no brasil. Revista Jurídica UNIGRAN. Dourados, MS. V. 11, 2009.

JÖNSSON, T. Inclusive education. Hyderabad Índia: THPI, 1994, 158p.

CAPELLINI, V. L. M. F; MENDES, E.G. HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO ESPECIAL: EM BUSCA DE UM ESPAÇO NA HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA. UNESP/Bauru.Disponívelem:<http://www.histedbr.fe.unicamp.br/acer_histedbr/seminario/seminario7/TRABALHOS/V/Vera%20lucia%20messias%20fialho%20capellini.pdf. Acesso: 15 out. 2017.

BRASIL. LDB, Lei 9.396, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm . Acessado em: 01/10/2017.

MENDES, E. G. OBSERVATÓRIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL: estudo em rede nacional sobre as salas de recursos multifuncionais nas escolas comuns. São Carlos, 2010.Disponívelem:<http://www.lapeade.com.br/publicacoes/pesquisas/PROJETO%20ONESSP%20-%20VERS%C3%83O%20FINAL%20REFORMULADA.pdf.Acesso:01/10/1017.

MARTINS, O. V; PRATES, S. C. P. L. Revista Médica de Minas Gerais. Distúrbios da fala e da linguagem na infância. Belo Horizonte/MG, 2011.

SPÓSITO, E. S. Geografia e filosofia: contribuição para o ensino do pensamento geográfico. São Paulo. Editora UNESP. 2004.

SCHIRMER, C.R; FONTOURA, D. R; NUNES, M. L. Distúrbios da aquisição da linguagem e da aprendizagem. Rio de Janeiro. 2004. Disponível: <http://www.scielo.br/pdf/jped/v80n2s0/v80n2Sa11.pdf. Acesso: 12/08/2017.

PRATES, L. P. C. S. Distúrbios da fala e da linguagem na infância. Belo Horizonte - MG. Revista Médica de Minas Gerais, 2011. Disponível em:< http://ftp.medicina.ufmg.br/ped/Arquivos/2013/disturbiofalaeimagem8periodo_21_08_2013.pdf>acesso: 02 de ago. de 2018.

MOUSINHO, R; SCHMID, E. Aquisição e desenvolvimento da linguagem: dificuldades que podem surgir neste percurso. Rev. psicopedag. vol.25 no.78 São Paulo 2008.

FONTES, M. A. O que são os Transtornos de Linguagem? Causas e Tipos. São Paulo, 2017. Disponível em:http://www.plenamente.com.br/artigo/197/-que-sao-os-transtornos-linguagem-causas.php#.WfRaCltSztQ. Acesso: 28 out. 2017.

SANTOS, M. T. M; NAVAS, A. L. G. P. Definição e caracterização dos transtornos de linguagem escrita e dislexia. In: Transtornos de linguagem escrita: teoria e prática. Barueri – SP, 2016.

SEVERINO, A. J. Filosofia no Ensino Médio. São Paulo – SP. Cortez Editora, 2014.

Publicado
2019-08-01
Seção
Artigos Originais Educação