Um diálogo reflexivo do conteúdo escolar no tabuleiro de xadrez

  • roberto mamedio bastos ufac

Resumo

A interação, enxadrista e tabuleiro de xadrez, possibilita que o aluno passe em revista seu ânimo de aprendiz, levando-o a compreender a origem do poder que alimenta sua ação e sua reação quando é levado a estudar conteúdos que trazem em sua essência o saber ser, saber aprender e outros saberes já que na lona do tabuleiro de xadrez preexistem infinitas interações desses saberes, esse contexto parece viabilizar o surgimento de um espirito resiliente, tal condição pode aclarar para o aluno a percepção de que, o ato de aprender impõe intermináveis releituras. O “movimento” mental das peças e intelecto leva ao estudante a percepção de que os saberes se reafirmam na articulação entre conteúdo e o tabuleiro como espaço social de experiências, neste contexto reflete, ataca e protege, uma prática que historicamente pode levar o aprendiz a experimentar a fonte do saber.

            Palavras claves: Pensar, reflexão, práxis, ser

Referências

[I] Arcângelo R Buzzi

ed. Editora vozes, Petrópolis 2004

[II] Arcângelo R Buzzi

º ed. Editora vozes, Petrópolis 2004.

[III] Orlandi, Eni Puccinelli, 1942-

As formas do silencio: no movimento dos sentidos / Eni Puccinelli

Orlandi, - 6º ed. – Campinas SP: Editora da Unicap, 2007.

[IV] coleção os Pensadores, Schopenhauer.

[V] Maldonado, Maria Tereza

Comunicação entre pais e filhos : a linguagem do sentir /

Publicado
2019-08-01
Como Citar
bastos, roberto mamedio. (2019). Um diálogo reflexivo do conteúdo escolar no tabuleiro de xadrez. South American Journal of Basic Education, Technical and Technological , 6(1). Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/SAJEBTT/article/view/2229