PROJETO HISTÓRIAS VARIADAS

UM CONTO AFRICANO NA SALA DE AULA

Autores

  • Maynara de Souza Melo Universidade Federal do Acre

Palavras-chave:

História africana, Projeto de leitura, Relato de experiência

Resumo

O presente trabalho se trata de um relato pessoal de experiência, que tem como objetivo descrever um projeto de leitura que foi realizado enquanto atuei como docente em uma escola da rede particular, de Rio Branco, no Acre. O mesmo foi denominado “Histórias Variadas”, que consistiu em leituras, escritas e reescritas de contos africanos, visando cumprir a Lei no 10.639/03, que inclui no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da presença da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Africana”. O projeto teve duração de três meses, em que, a cada semana, um aluno trazia um conto africano para leitura em sala de aula. Após a contação da história, os alunos reescreviam o conto de acordo com seu ponto de vista. Ao final do projeto, ocorreu a exposição dos livros, e cada aluno escolheu um conto de sua preferência para ler ao público que prestigiou o encerramento do projeto. Logo após a realização do projeto, pôde-se perceber uma mudança na visão dos alunos, já que começaram a enxergar a beleza da África e a perceber que aquele lugar é muito além do que relatam os livros didáticos. A valorização da cultura africana é uma valorização também do aluno negro. Hoje, percebemos que muitas crianças negras não veem representatividade em várias instâncias, o que pode acarretar um sentimento de não pertencimento, por não se sentirem representadas, o que, por sinal, é um dos maiores motivos de evasão e fracasso escolar. Este projeto serviu também para mostrar-me a importância em se trabalhar a Educação das Relações Étnico-Raciais dentro da sala de aula e me incentivou a enveredar nesse ramo de pesquisa.

 

Biografia do Autor

Maynara de Souza Melo, Universidade Federal do Acre

Possui licenciatura em Pedagogia pela Universidade Federal do Acre (2019). Aperfeiçoamento em "Ensino de História: saberes e fazeres de matriz africana e indígenas nas interamazônias" pela Universidade Federal do Amapá (2021). Mestranda em Educação na linha de Políticas e Gestão Educacional pela Universidade Federal do Acre (2019-2021). Pesquisa sobre temáticas relacionadas a Educação para Relações étnico-raciais; Educação, Pobreza e Desigualdade Social; Mulheres negras; Políticas Educacionais; Políticas Afirmativas e Educação de Jovens e Adultos. Colaboradora da Rede de formações para mulheres negras afroindígenas e indígenas do estado do Acre - MULHERAÇÕES. Integrante do Núcleo de Pesquisas em Política Educacional, Gestão e Financiamento da Educação (NUPGEFE). Professora Substituta do Magistério da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental no Colégio de Aplicação da Ufac - CAP

Referências

BARBOSA. Rogério Andrade. Contos africanos para crianças brasileiras. 8. ed. São Paulo: Paulinas, 2004.

BARBOSA. Rogério Andrade. Outros contos africanos para crianças brasileiras. 6. ed. São Paulo: Paulinas, 2006.

BARREIROS, Ruth Ceccon. A literatura infantil afro-brasileira e a formação leitora no ensino fundamental. Disponível em: http://alb.com.br/arquivomorto/edicoes_anteriores/anais17/txtcompletos/sem15/COLE_3659

.pdf. Acesso em: 16 maio 2020.

BRAGA, Regina Maria; SILVESTRE, Maria de Fátima. Construindo o leitor competente: atividades de leitura interativa para sala de aula. São Paulo: Global, 2009.

BRASIL. Lei 10.639/2003, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei nº 9. 394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília.

BRASIL. Ministério da Educação. História e cultura africana e afro-brasileira na educação infantil. Brasília: MEC/SECAD; UFSCar, 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Orientações e ações para educação das relações étnico-raciais. Brasília: SECAD, 2006.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CASCUDO, Luís da Câmara. Contos tradicionais do Brasil. 12. ed. São Paulo: Global, 2003.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2006.

FELIPE, Delton Aparecido. Ensino da história e cultura africana em salas de aula brasileira. Disponível em: http://www.ppe.uem.br/publicacoes/seminario_ppe_2009_2010/pdf/2010/013.pdf. Acesso em: 16 maio 2020.

GOMES, N. L. A questão racial na escola: desafios colocados pela implementação da Lei 10639/2003. In: MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. M. (org.). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

GURGEL, Luiz Henrique; LAGINESTRA, Maria Aparecida; CLARA, Regina Andrade. Dentro do conto tem... Na ponta do lápis. Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária – CENPEC, São Paulo, v. 5, n. 12, p. 15, dez. 2009.

MUNANGA, Kabengele (org.). Superando o racismo na Escola. 2. ed. Ministério da Educação: Secretaria da Educação e Diversidade, 2005.

SOUZA, Solange Gibin Roeles de. Ensino da história e cultura afrobrasileira e africana através de contos africanos. 2012. Monografia (Especialização em Educação) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2012.

ZILBERMAN, Regina. O papel da literatura na escola. Via Atlântica, São Paulo, n. 14, p. 11-22, dez. 2008. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/50376. Acesso em: 19 maio 2020.

ZILBERMAN. Regina (org.). Leitura em crise na escola: as alternativas do professor. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1991.

Downloads

Publicado

2021-11-01

Como Citar

de Souza Melo, M. (2021). PROJETO HISTÓRIAS VARIADAS: UM CONTO AFRICANO NA SALA DE AULA. Revista Em Favor De Igualdade Racial, 4(3), 145–156. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/RFIR/article/view/4549

Edição

Seção

ARTIGOS