DESAFIOS DA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI 10.639/2003 EM ESCOLAS PÚBLICAS NO MUNICÍPIO DE MARAPANIM/PA

Autores

  • Ewerton Domingos Tuma Martins UVA/CE, UNIASSELVI/SC, FABRAS/DF

Palavras-chave:

Ensino , Afro-Brasileira, Implementação

Resumo

Esta pesquisa fez parte do trabalho de conclusão do curso de especialização em história e cultura afro-brasileira pela Uniasselvi/SC e busca analisar quais os principais entraves no processo de implementação da lei 10.639/2003 em escolas públicas de ensino fundamental na região do Salgado Paraense, especificamente no município de Marapanim/PA, parte integrante da região amazônica. Para isso, foi realizado um levantamento bibliográfico sobre os processos de implementação da Lei no Brasil, seguido de reflexões e vivências como docente em escolas públicas desta região. Como metodologia foi realizado uma etnografia escolar, entre anos de 2018, 2019 e o início de 2020, em turmas do ensino fundamental, nas disciplinas de história e estudos amazônicos. Este estudo se faz relevante, pois analisa os desafios da implementação da Lei 10.639/2003, que torna obrigatório o ensino de História e Cultura Afro-Brasileira em escolas públicas, desvelando que, mesmo após quase duas décadas da homologação da Lei, muitas dificuldades ainda podem ser encontradas no cotidiano escolar. Como pressupostos teóricos, utilizamos os estudos de Freire (1996), Fernandes (2007), Dantas (2012), Loureiro (2015), Munanga (2020) e Silva (2007). Como resultado tivemos a oportunidade de observar experiências exitosas e a permanência de alguns empeços nas dinâmicas de implementação da Lei 10.639/2003 no município de Marapanim/PA.

Biografia do Autor

Ewerton Domingos Tuma Martins, UVA/CE, UNIASSELVI/SC, FABRAS/DF

Especialista em Docência no Ensino Superior pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI). Especialista em História e Cultura Afro Brasileira pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI). Licenciado Pleno em História pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA/CE), Licenciado em Pedagogia pela FABRAS-Faculdade Integrada de Brasília. Trabalha como docente de História e Estudos Amazônicos pela Prefeitura Municipal de Marapanim. Tem experiência em docência no ensino superior e cursos técnicos. Foi o Redator responsável pela disciplina de História e fez parte do grupo de trabalho (GT) de Estudos Amazônicos para implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), no município de Marapanim/PA. Desenvolveu os seguintes estudos: A Memória do Movimento Operário da Construção Civil em Belém (1984-1988); Reflexões Sobre o Processo de Interiorização do Ensino Superior no município de Marapanim/Pa; e ainda estudos sobre as Barreiras Institucionais, de Formação Docente e de Produção de Material Didático Para a Inserção do Ensino de Cultura e História Afro-Brasileira nas Redes de Ensino. Atua nas áreas de História, Estudos Amazônicos e Segurança do Trabalho.

Referências

AGOSTINHO, Cristina. ROCHA, Rosa Margarida de Carvalho. A valorização do povo negro no cotidiano da vida escolar. Belo Horizonte: MAZZA, 2001.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei Nº 9394, de 26 de dezembro de 1996. Brasília, 1996.

BRASIL. Lei Nº 10.639, de 09 de janeiro de 2003. Brasília, 2003.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais – Pluralidade Cultural e Orientação Sexual. Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1997.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação Conselho Pleno. Resolução nº 1 de 17 de junho de 2004. Disponível http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/res012004.pdf. Acesso em 23/06/2020.

DANTAS, Carolina Viana; MATTOS, Hebe; ABREU, Martha. O Negro no Brasil: Trajetórias e Lutas em Dez Aulas de História. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

FERNANDES, F. O negro no mundo dos brancos. 2 ed. São Paulo: Global, 2007.

FILHO, Walter Fraga. Migrações, itinerários e esperanças de mobilidade social no recôncavo baiano após a abolição. Cadernos — trabalho e política, Cad. AEL, v.14, número 26, 2009. Disponível em https://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/ael/article/view/2560/1970. Acesso em: 21/06/2020.

FRAGA e ALBUQUERQUE. Uma história da cultura afro-brasileira. São Paulo: Moderna, 2009.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. 23ª ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra. 1999.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários a prática docente. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 49º ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

HOBSBAWAM, E. In: Sobre a história, São Paulo: Companhia de Letras, 1998.

LOUREIRO, Antonio. A escravidão na Amazônia. Disponível em https://www.franciscogomesdasilva.com.br/a-escravidao-na-amazonia/. Acesso em 15/06/2020.

MATTOS, Regiane Augusto de. História e cultura afro-brasileira. São Paulo: contexto, 2012.

MUNANGA, K. Por que ensinar a África na escola brasileira? Disponível em http://www.capoeiravadiacao.org/attachments/250_Porque%20ensinar%20a%20%C3%80frica%20na%20Escola%20Brasileira%20-%20%20kabengeleMunanga.pdf. Acesso em 19/06/2020.

SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves e. Aprender, ensinar e relações étnico-raciais no Brasil. Porto Alegre/RS, ano XXX, n. 3 (63), p. 489-506, set./dez. 2007.

Downloads

Publicado

2021-05-26

Como Citar

Domingos Tuma Martins, E. (2021). DESAFIOS DA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI 10.639/2003 EM ESCOLAS PÚBLICAS NO MUNICÍPIO DE MARAPANIM/PA. Revista Em Favor De Igualdade Racial, 4(2), 97–111. Recuperado de https://periodicos.ufac.br/index.php/RFIR/article/view/4054