PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO ENSINO FUNDAMENTAL I

FORMAS DE ABORDAGEM E APLICABILIDADE DA LEI N° 10.639/2003

  • Beatriz Domingos Silva Francisco Santos da Silva

Resumo

O presente artigo busca analisar os resultados parciais obtidos pelo laboratório de pesquisa Observatório de Discriminação Racial da Universidade Federal do Acre (ODR/Ufac) em sua pesquisa desenvolvida em algumas escolas de Rio Branco e Senador Guiomard, dentre os anos de 2018/2019. A pesquisa buscou identificar, mapear e dar visibilidade às práticas pedagógicas efetuadas por professores de algumas escolas da cidade de Rio Branco e Senador Guiomard, no estado do Acre, que desenvolvem práticas que atendem ao ensino de história e cultura africana e afro-brasileira na Educação Básica em escolas do ensino fundamental I. Contribuindo, assim, para promover igualdade racial no ambiente escolar, desenvolvidas por profissionais da educação que tenham formação em educação das relações étnico-raciais, fundamentando a necessidade de se trabalhar cada vez mais sobre essa temática, dando visibilidade aos processos de institucionalização da Lei n° 10.639/2003. Pois percebeu-se, na sociedade, desde o princípio da colonização do continente africano, o uso de pretextos, por parte do colonizador, o europeu, que procurava justificar em seus discursos e atos, o escravismo que ocorrera e se perpetuara por anos e que, consequentemente, ainda reflete nos dias atuais. Como metodologia foram utilizados questionários subjetivos e objetivos aos professores e aos gestores das escolas, além de uma roda de conversa com os alunos, podendo então se realizar uma análise qualitativa e quantitativa dos dados obtidos. O aporte teórico teve como base Gomes (2012), Serrano (2010) entre outros autores. Foi possível perceber práticas pedagógicas positivas que foram utilizadas como forma de contemplar a educação das relações étnico-raciais nas unidades escolares pesquisadas.

PALAVRAS-CHAVE:  Lei nº 10.639/2003. Professores. Práticas Pedagógicas.

Publicado
2020-06-10