HISTÓRIA DA BELEZA NEGRA NO BRASIL

DISCURSO, CORPOS E PRÁTICAS

  • BEATRIZ DOMINGOS DA SILVA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE
  • ÉRIKA CAROLAINE SIQUEIRA DA SILVA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE
  • LILIANA PIEDADE DE OLIVEIRA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

Resumo

Fruto de um momento histórico em que as discussões e debates sobre os temas étnico-raciais estão cada vez mais em ascensão no meio acadêmico e na mídia, vem a existir, de certa forma, uma inquietação. E é nesse contexto que surge, de várias indagações e questionamentos sobre o tema, a obra publicada pela autora e linguista Amanda Batista Braga: História da beleza negra no Brasil: discurso, corpos e práticas, no primeiro semestre do ano de 2015.

Na obra a autora busca analisar e compreender os vários discursos construídos pelo tempo, ao longo da história, sobre a estética do negro no Brasil, com embasamento no discurso das várias representações das “Vênus” que surgiram pela história. Com início no período escravocrata, passando pelo século XX até os dias contemporâneos. Tema voltado a questões étnico-raciais, onde entrará em pauta os discursos de eugenia que eram muito utilizados para dividir e supervalorizar um único grupo social, discursos esses presentes nos conceitos e estereótipos que foram sendo relacionados ao negro ao longo da história.

Biografia do Autor

BEATRIZ DOMINGOS DA SILVA, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

Acadêmica do Curso de Licenciatura em História na Universidade Federal do Acre. Pesquisadora no Observatório de Discriminação Racial do Estado do Acre – ODR/AC.

ÉRIKA CAROLAINE SIQUEIRA DA SILVA, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

Acadêmica do Curso de Bacharelado em Saúde Coletiva na Universidade Federal do Acre. Pesquisadora no Observatório de Discriminação Racial do Estado do Acre – ODR/AC.

LILIANA PIEDADE DE OLIVEIRA, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

Acadêmica do Curso de Psicologia na Universidade Federal do Acre - UFAC. Pesquisadora no Observatório de Discriminação Racial do Estado do Acre – ODR/AC.

Publicado
2019-11-18