OS POVOS INDÍGENAS DO ACRE NO JORNAL VARADOURO

  • DANILO RODRIGUES DO NASCIMENTO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE
  • TERESA ALMEIDA CRUZ UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

Resumo

Este trabalho objetiva dar visibilidade aos povos indígenas do Acre a partir do jornal Varadouro: um jornal das selvas.  Está vinculado ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica (PIBIC), em andamento, desenvolvido no projeto de pesquisa intitulado “Releituras da História: povos indígenas nos arquivos de Rio Branco – Acre”. Na história do Acre assim como na história do Brasil, os indígenas foram marginalizados. Os jornais locais, os relatórios de governo invisibilizam a ação histórica dos indígenas.  Entretanto, o Varadouro se diferencia dos outros jornais, trazendo uma série de matérias que destacam a situação de abandono dos indígenas e suas lutas em defesa de seus territórios e seus modos de vida. Então, este trabalho analisa estas matérias deste jornal a partir das leituras teóricas da historiadora Maria Regina Celestino de Almeida e do antropólogo João Pacheco de Oliveira que trazem uma perspectiva da participação dos povos indígenas na construção e consolidação da História do Brasil, quebrando uma visão de que eles desapareceriam da história. Nesse sentido, tivemos como resultados parciais a visibilidade dos indígenas no Varadouro, construindo um novo olhar que considera a valorização dos povos indígenas na formação histórica e social do Acre.

Biografia do Autor

DANILO RODRIGUES DO NASCIMENTO, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

Possui Graduação em Bacharelado em História pela Universidade Federal do Acre (2018). Elaborou sua monografia intitulada como " Futebol Acreano: Entre a cultura esportiva e a profissionalização (1980-1990). É bolsista CNPQ no projeto de pesquisa "Releituras da História - Povos Indígenas nos arquivos de Rio Branco - Acre". Atualmente, é aluno do Curso Licenciatura em História na Universidade Federal do Acre.

E-mail: negogato64@gmail.com.

TERESA ALMEIDA CRUZ, UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

Possui graduação em História pela Universidade Federal do Acre (1999), mestrado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (2001), doutorado em Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Santa Catarina (2012) e Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas da Universidade Federal de Santa Catarina (2016). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal do Acre. Tem experiência na área de História, com ênfase em História da África, Cultura Afro-brasileira e História Indígena, atuando principalmente nos seguintes temas: cultura afro-brasileira, gênero e meio ambiente, desenvolvimento sustentável, movimento de mulheres camponesas e mulheres da Amazônia e História Indígena do Acre. É assessora do Movimento de Mulheres Camponesas do Acre e do Brasil.

Publicado
2019-11-18