Incidências de Leptospirose pós enchente no município de Rio Branco- Acre no período de 2010 a 2015

Hemeson Lira de Moura, Nataniel Francisco da Silva, Dagmar Mercado Soares, Maria do Socorro Avelino Gonçalves, Frederico Augusto Vieira de Castro, Lilian Raquel Fé da Silva

Resumo


Objetivo: Avaliar o surgimento de leptospirose no município de Rio Branco em época de enchente do Rio Acre, testando a hipótese de relacionar o aumento pluviométrico com aparecimento da doença. Método: Os dados meteorológicos utilizados foram fornecidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia, enquanto os dados referentes aos níveis do Rio Acre pela Defesa Civil do município de Rio Branco- Acre e os referentes à leptospirose concedidos pela vigilância epidemiológica através do Sistema de Informação de Agravos e Notificação – SINAN. Resultados: No período temporal da leptospirose analisado de acordo com a Vigilância Epidemiológica do Município de Rio Branco, foram notificados 9.214 casos, sendo desse total 2.267 casos confirmados e 6.947 casos descartados, sendo o ano de 2014 com maior número de casos confirmados, muito embora a quantidade expressiva de notificações tenha ocorrido em 2015. Conclusão: Os roedores são elementos relevantes no aparecimento de casos de leptospirose, visto que fatores ambientais estão interligados a fatores intrínsecos que contribuem para a elevação da doença.

Palavras-chave


Enchente, leptospirose, Rio Acre, Riscos ambientais

Texto completo:

PDF

Referências


Silva PJ. Rio Acre, o rio das ferraduras, um rio bandido que serpenteia no limite entre duas nações. [Internet]. São Paulo: XXVI Congresso Nacional de Saneamento e Meio Ambiente - Encontro Técnico AESABESP, A crise da água e suas consequências no século XXI. [Acessado em 20/01/2016]. Disponível em:.

Terra G. Dados geográficos. [Internet]. Rio Branco: Portal do governo do Acre. [Acessado em 21/01/2016]. Disponível em: .

Duarte AF. A vulnerabilidade social como causa fundamental das alagações recorrentes no Estado do Acre, Amazônia Ocidental. [Internet]. Natal: VI Simpósio Internacional de Climatologia. [Acessado em 21/01/2016]. Disponível em: .

Oliveira TVDS, Marinho DP, Neto CC, Kligerman, DC. Variáveis climáticas, condições de vida e saúde da população: a leptospirose no Município do Rio de Janeiro de 1996 a 2009. Revista da Associação Brasileira de Ciência & Saúde Coletiva 2012; 17(6):1569-1576.

Tassinari WS, Pellegrini DCP, Sabroza PC, Carvalho MS. Distribuição espacial da leptospirose no Município do Rio de Janeiro ao longo dos anos de 1996-1999. Caderno de Saúde Pública 2004; 20(6):1721-1729.

Sampaio GP, Wanderley MR, Casseb GB, Negreiros M. Descrição epidemiológica dos casos de leptospirose em hospital terciário de Rio Branco, Acre, Brasil. Revista Brasileira de Clínica Médica 2011; 9(5):338-342.

Duarte, AF. Aspectos da climatologia do Acre, Brasil, com base no intervalo 1971 – 2000. Revista Brasileira de Meteorologia 2006; 21(3b):308-317.

Duarte AF. As chuvas e as vazões na bacia hidrográfica do rio Acre, Amazônia Ocidental: caracterização e implicações socioeconômicas e ambientais. Revista Amazônica Ciência & desenvolvimento 2011; 6(12):161-183.

Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. Prefeitura Municipal de Rio Branco, Acre, Brasil. Plano de contingência operacional de enchente, 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.