Prevenção de conflitos e a diversidade: temas para a educação em química?

Autores

  • João Ricardo Jortieke Universidade Federal de São Carlos
  • Tathiane Milaré Universidade Federal de São Carlos

Resumo

Mundialmente, vivencia-se um cenário permeado por diversos tipos e formas de violência. No Brasil, dados indicam um cenário preocupante, ainda mais a partir do momento em que são filtrados em função de alguns indicadores sociais e compreende-se sua participação no ambiente escolar. Em meio a esse contexto, qual o papel e as possibilidades permitidas pela educação em química? São objetivos deste trabalho verificar o número de publicações de dissertações e teses nos principais Programas de Pós-graduação do país, observando a prevalência da temática diversidade e educação em química, e compreender o teor das produções publicadas daqueles que problematizam as violências no contexto escolar, observando de que forma o conhecimento químico é explorado para a superação e prevenção de conflitos. Fez-se uso de Pesquisa Bibliográfica e Análise Textual Discursiva, com categorias definidas a posteriori. Entre 2.364 produções, foram identificadas 12 que tratam de alguma forma de violência e/ou exclusão na educação em química. Com base nos artigos encontrados, foi possível realizar apenas uma análise quantitativa, dado que não foi possível encontrar produções que correspondessem ao objeto de análise previsto nos objetivos.

Downloads

Publicado

2021-10-08