Sementes de orelhinha de macaco (Enterolobium schomburgkii Benth) submetidas ao teste de condutividade elétrica

  • Cleverson Agueiro de Carvalho
  • Isabele Cristini S. de Oliveira
  • Reginaldo Almeida Andrade
  • Thaís Cristina Ribeiro Pereira
  • Tiago Bardales Barroso
  • Thiago José Lavareda Lima

Resumo

Programas de recomposição florestal demandam pesquisas direcionadas à formação eficiente de mudas por meio de sementes de alto potencial fisiológico, característica que pode ser determinada por meio do teste de condutividade elétrica, que avalia a integridade do sistema de membranas da célula e sua relação com o vigor das sementes. O objetivo do trabalho foi desenvolver um protocolo para avaliar a qualidade fisiológica de sementes de Enterolobium schomburgkii por meio do teste de condutividade elétrica e relacionar os resultados deste teste com outros testes de vigor. No teste de condutividade elétrica, conduzido pelo método massal, foi avaliada a influência do período (8h, 16h, 24h, 32h e 40h) para embebição das sementes. O teste de condutividade elétrica para sementes orelhinha de macaco (Enterolobium schomburgkii Benth) deve ser conduzido pelo período de embebição de 24 horas.

Publicado
2020-05-07
Seção
Artigos Científicos