Diversidade de Insetos Edáficos Detritívoros na Área Experimental do IFAC - Campus Cruzeiro do Sul

  • Lilliane Maria de Oliveira Martins INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ACRE - IFAC
  • Williane Maria de Oliveira Martins
  • Écila Araújo Souza

Resumo

A utilização de bioindicadores pode refletir na condição de sustentabilidade de um agroecossistema. Esse estudo teve como objetivo realizar o levantamento da fauna entomológica detritívora em dois ambientes distintos (Floresta e Pastagem), na área experimental do IFAC - Campus Cruzeiro do Sul. Utilizou-se 10 armadilhas de solo do tipo pitfall, instaladas no período matutino (07h às 9h) e retiradas após 24 horas. Os espécimes foram identificados no Laboratório de Biologia do IFAC, com o auxílio de chaves dicotômicas específicas para os grupos. Foram capturados 231 espécimes, distribuídos nas ordens Blattodea, Coleoptera, Diptera, Hemiptera, Hymenoptera, Lepidóptera e Orthoptera. Cephalotes atratus e Acromyrmex coronatus ocorreram tanto no ambiente de floresta quanto no de pastagem, demonstrando versatilidade na exploração dos recursos alimentares disponíveis. Panaponera clavata ocorreu apenas no ambiente de floresta e sua presença pode ser considerada bioindicadora de ambientes preservados. A presença de espécies associados a ambientes de conservação indicam que a área do IFAC vem passando por um estágio de recuperação ambiental.

Publicado
2020-05-07
Seção
Artigos Científicos