ASPECTOS INFLAMATÓRIOS DO TECIDO ADIPOSO NA OBESIDADE

  • Priscila Silva Rocha
  • Priscila Silva Rocha
Palavras-chave: Obesidade, Tecido Adiposo, Adipocinas, Leptinas, Adiponectinas, Inflamação

Resumo

RESUMOObjetivo: A obesidade é considerada, em países desenvolvidos e em desenvolvimento, um importante problema de saúde pública, ­e para a OMS, uma epidemia global. Este trabalho oferece informações que permitem reflexões sobre os aspectos inflamatórios do tecido adiposo na obesidade. Métodos: revisão de literatura utilizando mecanismos online de busca por documentos indexados, envolvendo artigos, teses, dissertações e livros. Resultados: Estudos pontuam tecido adiposo com ênfase e seus efeitos e consequências para a obesidade. Embora discussões sejam contraditórias das outras, mostra-se um interesse em função da melhora e busca como um tratamento para a qualidade de vida da população. Conclusão: A obesidade é uma doença que estabelece fator de risco e requer abordagens terapêuticas no tratamento para que possa ser controlada. Algumas adipocitocinas, como a leptina e a adiponectina, exercem efeitos benéficos sobre o balanço energético.

Palavras chaves -  Obesidade, Tecido Adiposo, Adipocinas, Leptinas, Adiponectinas, Inflamação.

Referências

Leite LD. Obesidade: uma doença inflamatória. Revista Ciência & Saúde, Porto Alegre, v. 2, n. 2, p. 85-95, jul./dez. 2009.

Romero C.; O papel dos hormônios leptina e grelina na gênese da Obesidade. Rev. Nutr. vol.19 n.1 Campinas Jan./Feb. 2006.

Acedo SC. Avaliação da participação de fatores produzidos pelo tecido adiposo na diferenciação de monócitos em macrófagos humanos in vitro. Dissertação (mestrado) – Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Saúde da Universidade São Francisco, 2010.

Lopes HF. Hipertensão e inflamação: papel da obesidade. Rev Bras Hipertens vol.14(4): 239-244, 2007.

Veloso LA. O Controle Hipotalâmico da Fome e da Termogênese – Implicações no Desenvolvimento da Obesidade. Arq Bras Endocrinol Metab vol 50 nº 2 Abril 2006.

Pinto WJ. A função endócrina do tecido adiposo. Universidade Federal do Acre.

Thomaz MCA. Efeito do metotrexato nas alterações inflamatórias do tecido adiposo durante a inflamação intestinal experimental (dissertação). Bragança Paulista: Universidade São Francisco, 2009.

Junqueira LC, Carneiro J. Histologia Básica. 10 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004.

Santos CRB, Portela ES, Avila SS. Fatores dietéticos na prevenção e tratamento de comorbidades associadas à síndrome metabólica. Rev. Nutr., Campinas, 19(3):389-401, maio/jun., 2006.

Fróes FCTS. Obesidade: um enfoque na inflamação periférica e central. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2012.

Prado W,. Obesidade e Adipocinas Inflamatórias: Implicações Práticas para a Prescrição de Exercício. Rev Bras Med Esporte – Vol. 15, No 5 – Set/Out, 2009.

Fonseca-Alaniz MH. Adipose tissue as na endocrine organ: from theory to practice. Jornal de Pediatria, v.83, n.5. 2007.

Guimarães DED. Adipocitocinas: uma nova visão do tecido adiposo. Rev. Nutr., Campinas, v.20, n.5, set./out. 2007.

Santos LC; Torrent IF. O tecido adiposo e a produção de adipocinas. Revista Digital FAPAM, Pará de Minas, v.2, n.2, 110-119, nov. 2010.

Costa JV; Duarte, JS. Tecido adiposo e adipocinas. Acta Med Port . 19: 251-256, Lisboa 2006.

Carvalho MHC. Colaço AL. Fortes ZB. Citocinas, Disfunção Endotelial e Resistência à Insulina. Arq Bras Endocrinol Metab vol 50 nº 2 Abril 2006.

Vol ACP. Capacidade dos Biomarcadores Inflamatórios em Predizer a Síndrome Metabólica. Arq. Bras. Endrocrinol Metab, 2008.

Publicado
2017-06-06
Seção
Artigo de Revisão