Scientia Naturalis https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat <p>A revista eletrônica&nbsp;<strong>Scientia Naturalis</strong>, do Centro de Ciências Biológicas e da Natureza - CCBN/Ufac,&nbsp;destina-se a publicação de trabalhos científicos originados de pesquisas nas áreas de Química, Física, Ciências Biológicas, Ciências Agrárias e Ensino de Ciências, nas modalidades de artigos científicos, relatos de experiência, notas técnicas, além de trabalhos associados a eventos nacionais e internacionais e revisões bibliográficas, dentro das áreas de interesse do periódico.<br><br><strong>| Ano de criação:&nbsp;</strong>2019&nbsp; <strong>|</strong>&nbsp;&nbsp;<strong>Periodicidade:</strong>&nbsp;Semestral&nbsp; <strong>|</strong>&nbsp; <strong>ISSN:</strong> 2596-1640</p> Edufac pt-BR Scientia Naturalis 2596-1640 Ações educativas como ferramentas pedagógicas com ênfase para alunos especiais no ensino de química https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3175 <p>Este trabalho foi desenvolvido por graduandos do curso de Licenciatura em ciências: Biologia e Química, da Universidade Federal do Amazonas, em Humaitá-AM, em uma unidade denominada Associação de pais e amigos de excepcionais-APAE. A APAE atende crianças com necessidades especiais, em que contam com professores e monitores preparados para abordar diversas atividades educativas com o intuito de levar as crianças a agregar conhecimentos e valores. O método para a aplicação do trabalho envolvendo atividades lúdicas e peças teatrais concentraram-se em revisões bibliográficas para compreender a melhor forma de trabalhar com esse público. O presente trabalho teve por objetivo, desenvolver atividades lúdicas e divertidas com o desígnio de facilitar a absorção de alguns conceitos básicos relacionados a Química, desenvolvidas pelos alunos, fazendo despertar nos professores e monitores da APAE a importância da didática e do lúdico contextualizando sempre com a realidade dos alunos especiais. Consequentemente, essas aplicações ocasionam melhorias no ensino.</p> <p><strong>Palavras-chave: </strong>Educação especial. Formação docente. APAE.</p> Sarah Pinto Ramos Carolina Wagner Cleane P. R. do Nascimento Jackeline C. dos Santos Paula R. M. Meotti Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Qualidade da muda de pepino orgânico alterada pela combinação de substrato e recipiente https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/2896 <p><a name="_Toc416437099"></a>O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito das concentrações de composto orgânico e diferentes recipientes na qualidade da muda de pepino orgânico. O delinemaneto experimental utilizado foi em blocos casualizados, em esquema fatorial 4x4, sendo quatro recipientes (250, 500, 750 e 1.000 mL) e quatro concentrações de composto orgânico: 30, 45, 60 e 75% com quatro repetições de dez plantas cada. O experimento foi conduzido no período de abril a junho de 2014 em cultivo protegido no sítio ecológico Seridó em Rio Branco-AC. Avaliou-se aos 25 dias após a semeadura: altura de plantas, massa seca da parte aérea, raiz e total e índice de desenvolvimento da muda (IQD). O aumento do recipiente e concentração de composto no substrato promove aumento da planta em altura. A redução da massa seca de raiz e do IQD foram causados com o aumento do volume do recipiente e concentração de composto no substrato. O aumento no volume do recipiente promove maior ganho de massa seca da parte aérea e massa seca total na produção de mudas de pepino orgânico.</p> Sebastião Elviro Araújo Neto Regina Lúcia Félix Ferreira Leiliane dos Santos Araújo Débora Cavalcante dos Santos Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Resposta a adubação de mudas de copaíba na omissão de nutrientes em solução nutritiva https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/2921 <p>O presente estudo objetivou caracterizar os aspectos nutricionais e os efeitos causados pela omissão de nutrientes no crescimento inicial de mudas de copaíba, empregando a técnica da omissão de nutrientes. O presente estudo foi conduzido em casa de vegetação, empregando como substrato areia e vermiculita (2:1), esterilizados em autoclave. O delineamento experimental foi de blocos casualizados (DBC) com 12 tratamentos dispostos em 4 blocos perfazendo 48 parcelas experimentais em recipientes de cano de PVC com uma planta em cada vaso. Foram utilizados 12 tratamentos a saber: completo (TC) e completo menos um elemento por vez (TC-N, TC-P, TC-K, TC-S, TC-Mg, TC-Ca, TC-B, TC-Zn, TC-Mn, TC-Fe e TC-Cu).&nbsp; Passados 120 dias, foram determinadas as variáveis altura e diâmetro do coleto. Após separação em parte aérea e radicular, posteriormente a secagem foram aferidos a massa seca (aérea, radicular e total), relação R/PA (raíz/parte aérea), crescimento relativo (CR) e índice de qualidade de Dickson (IQD). Os resultados indicam os macronutrientes P, N e K prioritários à nutrição da espécie bem como os micronutrientes Fe, Mn e Zn como mais limitantes e essenciais ao desenvolvimento das plantas.</p> <p><strong>Palavras-chave</strong>: Nutrição de plantas. Espécie nativa. <em>Copaifera langsdorffii.</em></p> Waldelaine Rodrigues Hoffimam Adalberto Alves da Silva Deilton Wellington Rodrigues Nogueira Guilherme de Andrade Prudencio Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Qualidade de frutos de abacate cv. Fuerte tratados com de revestimento natural https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/2994 <p>Este trabalho teve como objetivo de avaliar o efeito de diferentes produtos de revestimento de frutos sobre a qualidade e a conservação pós-colheita de abacate armazenado em temperatura ambiente.&nbsp; Os frutos após colhidos, foram selecionados, lavados e sanitizados com água clorada a 150 ppm, antes de serem submetidos aos seguintes tratamentos: T<sub>1 </sub>- controle, apenas lavados e sanitizados;T<sub>2 </sub>­-&nbsp; imersão em cera de carnaúba (Fruit Wax), diluída na concentração de 20%; T<sub>3</sub> -&nbsp; imersão em látex de seringueira diluído na proporção de 1:3 (v/v) e T<sub>4</sub> - fécula de mandioca a 2%. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado (DIC) com 4 tratamentos e 5 repetições, em esquema de parcela subdividida no tempo. As características analisadas foram: sólidos solúveis totais (SST), acidez total titulável (ATT) e relação SST/ATT, avaliados no oitavo dia de armazenamento. O revestimento do abacate Fuerte com cera de carnaúba, látex de seringueira, e fécula de mandioca não influenciaram significativamente nos teores de ATT, SST e na relação SST/ATT da polpa. Houve redução dos sólidos solúveis e acidez total e aumento da relação SST/ATT durante o armazenamento. A perda de massa fresca foi avaliada diariamente durante os 08 dias de armazenamento, e a firmeza, foi realizada no dia da colheita e no quarto dia de armazenamento, no 8º dia a firmeza dos frutos não foi detectada pelo penetrômetro. O látex e a cera foram os revestimentos mais eficientes na redução da perda de massa. O revestimento do abacate Fuerte com cera de carnaúba, látex de seringueira, e fécula de mandioca não influenciaram significativamente na firmeza dos frutos.</p> Sebastião Elviro Araújo Neto Jamile Alves de Faria Michelma Neves de Lima Elizângela Barbosa de Lima Oliveira Regina Lúcia Félix Ferreira Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Crescimento e qualidade de mudas de cubiuzeiro (Solanum sessiliflorum Dunal) com uso de substratos em Rio Branco, Acre https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3045 <p>O cubiuzeiro (<em>Solanum sessiliflorum</em> Dunal) é uma hortaliça fruto que pertence à família Solanaceae e ocorre naturalmente na Amazônia brasileira. O objetivo deste trabalho foi avaliar o crescimento e qualidade das mudas de <em>Solanum sessiliflorium</em> com o uso de substratos em Rio Branco, Acre. O experimento foi conduzido na Horta da Universidade Federal do Acre – UFAC, em delineamento inteiramente casualizado com 4 tratamentos e 5 repetições de 10 plântulas, totalizando 20 unidades experimentais, considerando como tratamentos 100% de composto orgânico; 50% Subras<sup>® </sup>+ 50% composto orgânico; 50% Subras<sup>® </sup>+ 50% esterco bovino e 100% Subras<sup>®</sup>. Avaliou-se a altura das plantas, diâmetro do colo, massas secas da parte aérea, raiz e total, além da qualidade das mudas analisada pela relação altura de plantas e diâmetro do colo (H/DC), relação entre a massa seca da parte aérea e massa seca da raiz (MSPA/MSR) e o índice de qualidade de Dickson (IQD). O composto orgânico promove a produção de mudas de cubiuzeiro com alta qualidade e melhor crescimento na altura, diâmetro do colo e massas secas da parte aérea, raiz e total, sendo uma alternativa de substrato&nbsp;para a Amazônia Ocidental.</p> <p><strong>&nbsp;</strong></p> Regina Lúcia Félix Ferreira Clebyane Souza Barbosa Neila Cristina de Lima Fernandes Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Aspectos econômicos da exploração florestal nos trópicos https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3076 <p>O estudo abordou a exploração florestal realizada na Amazônia brasileira. O seu objetivo foi, ao gerar informações econômicas sobre o custo operacional da atividade de arraste florestal na região de fronteira entre os estados do Amazonas e Acre, subsidiar a elaboração de políticas públicas voltadas a fomentar o uso sustentável dos recursos florestais locais. Para tal, foram coletados dados de cinco tratores florestais utilizados na atividade de arraste no segundo semestre do ano de 2017 na referida área de interesse. Como parte do método adotado, na medição e caracterização da produtividade, da disponibilidade mecânica, dos custos fixo, variável e total operacional do arraste florestal, foram usadas equações indicadas para a apropriação desses valores; na identificação e avaliação dos valores mais representativos do custo da operação do trator florestal, os números gerados foram comparados com valores obtidos em outros estudos realizados. Os resultados obtidos permitiram concluir que: (a) Entre os skidders analisados, dois se destacaram com maiores produtividades e disponibilidade mecânica; (b) A disponibilidade mecânica entre os tratores foi acima de 50%; (c) Os custos fixos apresentaram os menores valores, quando comparados aos custos variáveis e (d) Três tratores apresentaram resultados favoráveis de produção, disponibilidade mecânica e custos operacionais.</p> Larisse Ganda Zenobio Silva Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 A utilização da realidade virtual no ensino de astronomia em Rio Branco - Acre https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3078 <p>Neste artigo discute-se sobre o uso da Realidade Virtual (RV) como ferramenta de apoio no ensino de astronomia. Para tal foram aplicadas oficinas em diversas instituições de ensino e eventos científicos, buscando avaliar o potencial desse recurso de apoio à educação. Destaca-se que a tecnologia de Realidade Virtual, além de estimular vários sentidos do aluno ao mesmo tempo, assim como os jogos, é considerada uma metodologia ativa de ensino. Sabe-se que a RV possui várias aplicações no processo de ensino e aprendizagem, principalmente por suas características inovadoras e atrativas permitindo a interação, imersão, visualização e manipulação conteúdos digitais de forma parecida com situações no mundo real. Por meio de uma avaliação qualitativa e quantitativa, foram observados aspectos cognitivos, psicomotores e de participação coletiva dos alunos. Notou-se o interesse da maioria dos alunos quanto às atividades propostas nas oficinas. Assim, o ambiente de estudo pode ser transformado para um ambiente mais intuitivo com o uso da RV, tornando o contexto da educação e o compartilhamento de informação ágil, fácil e dinâmica, tendo uma maior interatividade e grande alcance educacional.</p> Alcides Loureiro Santos Salomão Machado Mafalda Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Identificação dos metabólitos da espécie Bauhinia acreana (Fabaceae) https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3081 <p>O gênero <em>Bauhinia</em> L pertencente à família Fabaceae, subfamília Cercidae, constituído de 650 gêneros e 18000 espécies. No território nacional foram registrado 200 gêneros e 1006 espécies difundidas em todo o território Brasileiro.&nbsp; Estudos revelaram que diversas espécies de Bauhinia são detentoras de uma variedade de efeitos biológicos. O interesse por essa espécie, em particular, se deve à sua aplicação no campo da medicina tradicional. O estudo fitoquímica qualitativo da espécie <em>Bauhinia acreana</em> vem contribuir para o conhecimento químico e de seus possíveis efeitos farmacológico, analisando os principais metabólitos secundários.&nbsp; A investigação fitoquímica foi conduzida no extrato hidroalcoólico dos galhos e folhas de uma amostra de <em>Bauhinia acreana </em>coletada no município de Sena Madureira. Das doze classes de substâncias avaliadas na prospecção fitoquímica, foi detectada a presença de nove metabolitos secundários classificados como ácidos orgânicos, açúcares não redutores, fenóis e taninos, proteínas e aminoácidos, saponinas, esteroides, triterpenoides, alcaloides, antraquinonas, catequinas e flavonoides. Foram também observados resultados negativos para açúcares redutores e polissacarídeos nos extratos analisados. &nbsp;</p> <p><strong>Palavras-chave: </strong><em>Bauhinia acreana</em>. Prospecção química. Metabólitos.</p> Delcio Dias Marques Adriana Araújo da Silva Raquel Rodrigues de Souza Kennedy Lima da Silva Ilmar Bernardo Graebner Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Agricultura familiar e o cultivo da Malva na Amazônia https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/2941 <p class="western" style="margin-bottom: 0cm; line-height: 100%;" align="justify"><span style="font-family: Calibri, serif;"><span style="font-size: small;"><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;">Está pesquisa foi desenvolvida objetivando avaliar as insalubridades do processo produtivo e os fatores de abandono do cultivo da malva (</span></span><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;"><em>Urena lobata </em></span></span><span style="font-family: Times New Roman, serif;"><span style="font-size: medium;">L.), por agricultores familiares residentes na comunidade de São Sebastião, rio Solimões, no município de Manacapuru/AM, através do levantamento de informações socioeconômicas que contribuem para a desistência do cultivo de fibras vegetais. Os dados utilizados nesta pesquisa são provenientes de levantamentos de campo a partir da aplicação de formulários com a participação dos produtores de malva, no período compreendido entre os anos de 2013 a 2014. O cultivo desta cultura ocorre em ambientes de várzea no estado do Amazonas, sendo exigente em mão de obra, sem incremento tecnológico, com total dependência de insumos externos, aliado as inúmeras insalubridades de sua cadeia produtiva, que vão desde o plantio até a extração da fibra, contribuindo para a redução dos preços e levando ao abandono por parte de algumas famílias ribeirinhas que são totalmente dependentes desta atividade genuinamente amazônica.</span></span></span></span></p> Alexandre Chaves Maciel Therezinha de Jesus Pinto Fraxe Albejamere Pereira de Castro Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Uma aula de campo no assentamento Carimã, Rondonópolis-MT, para promover a educação ambiental contextualizada, numa perspectiva interdisciplinar https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3176 <p>Este projeto, desenvolvido com alunos do 3ºano do ensino médio da escola Major Otavio Pitaluga, em Rondonópolis – MT, teve como objetivo relatar o uso da aula de campo como ferramenta para a aprendizagem de conceitos do tema meio ambiente, numa perspectiva interdisciplinar. Buscaram-se estratégias para promover a interação entre professores e alunos e o meio ambiente.&nbsp; A metodologia desenvolvida foi qualitativa com viés de estudo de caso. A forma avaliativa constituiu-se de relato de observação em campo, e a produção de textos, imagens, depoimentos e relatórios. Os resultados atestam a ocorrência da aprendizagem e mudanças de atitudes. E proporcionou aos estudantes o aumento da própria percepção acerca da necessidade de preservar o meio ambiente por meio da educação ambiental. Quanto à interdisciplinaridade, a proposta vem sendo amadurecida, com os professores fazendo exercícios de saírem de suas disciplinas rígidas para interagir com as outras áreas e construir conhecimentos para além da fragmentação dos conteúdos.</p> <p><strong>Palavras-chave:</strong> Aula de campo.&nbsp; Interdisciplinaridade. Responsabilidade coletiva.</p> Maria Aparecida Araújo Softov Salete Kiyoka Ozaki Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Ser professor? Uma análise crítico-reflexiva sobre experiências vivenciadas em estágio supervisionado de ensino em ciências https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/2672 <p class="Default">O estágio supervisionado de ensino é um momento fundamental para formação acadêmica de um docente, pois é durante esse período que ele vai pôr em prática todo conhecimento adquirido durante o curso de licenciatura. Este relato é baseado nas experiências vivenciadas durante o estágio supervisionado de Ensino II do curso de Licenciatura em Ciências: Biologia e Química desenvolvido na área de Ciências do Ensino Fundamental do 6° ao 9° ano na Escola Municipal na cidade de Coari-AM. O presente trabalho tem como objetivo apresentar as experiências das atividades de observação e regência da prática docente apresentando os pontos positivos e as dificuldades existentes. A vivencia na escola, proporcionou momentos grandiosos, pois além de propiciar o primeiro contato com a realidade escolar, possibilitou enriquecer o aprendizado referente à prática docente.</p> Klenicy Yamaguchi Célio dos Santos Almeida Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Experiências da extensão universitária na formação de professores de ciências https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/2667 <p>O projeto Ciência na Escola: Experimentação e Teoria, é uma proposta dos professores dos cursos de Licenciatura em Química, Física e Biologia da UFAC, vinculados ao GPEEC e ao LEPEQ. O projeto promove ações de pesquisa e extensão no âmbito da educação básica por meio da articulação entre universidade e escola. As atividades consistem em reunir durante uma semana, estudantes, professores da rede estadual de ensino de Rio Branco/Acre e docentes da graduação em atividades de minicursos ministrados por acadêmicos das licenciaturas envolvidas. Com o objetivo de proporcionar a vivência da docência, a partir da atuação prática na elaboração de materiais didáticos de aulas teóricas e experimentais, os acadêmicos experienciam a aproximação entre universidade e escola. Os ministrantes planejam os minicursos considerando aspectos da pesquisa qualitativa, com característica do tipo participante e colaborativa, de acordo com as abordagens da Educação em Química, Física e Biologia, atendendo inclusive abordagens metodológicas voltadas à formação de professores da educação básica. Os resultados deste projeto apontam para diferentes ações que incentivem a integração entre a universidade e a escola, de forma que estudantes e professores tenham formação complementar e continuada respectivamente, ao passo que conceitos científicos contextualizados são construídos entre os alunos da educação básica.</p> Gahelyka Aghta Pantano Souza Bianca Martins Santos André Ricardo Ghidini Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 O estágio docência na pós-graduação: relatos de uma professora do magistério superior https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/2666 <p class="Default">Pesquisas cujo objeto de estudo é o Estágio Supervisionado Curricular e seus diferentes desdobramentos em cursos de formação inicial são recorrentes em eventos, periódicos e trabalhos acadêmicos. Contudo, a quantidade de trabalhos que buscam compreender o Estágio Docência nos cursos de pós-graduação, <em>strictu sensu</em>, ainda é limitada. Nesse sentido, o objetivo desse artigo é o de expor relatos da experiência vivenciada durante o Estágio Docência, realizado no segundo ano de doutoramento, em turmas do curso de graduação em Licenciatura em Química, na Universidade Federal do Paraná (UFPR). Com abordagem metodológica da pesquisa qualitativa, do tipo exploratória, os dados foram coletados a partir da análise de um diário de campo, elaborado durante o desenvolvimento do estágio que teve duração de 15 aulas. Os principais resultados indicam que apesar de já ser professora do magistério superior a experiência do estágio docência em outra instituição e acompanhada por uma professora com maior tempo de docência, possibilita diferentes reflexões para o exercício da própria prática pedagógica, além de possibilitar um novo olhar para o exercício da docência em sua instituição de origem, bem como das demais ações acadêmicas que são e serão futuramente desempenhadas.</p> Gahelyka Aghta Pantano Souza Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 O lúdico no ensino de química: uma abordagem didática para o 3º ano do ensino médio https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3074 <p>Como alternativa para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem, além de representar uma forma de fugir da metodologia tradicional, o lúdico vem ganhado cada vem mais espaço e demonstrando ser mais eficaz no que consiste em instigar a curiosidade e o envolvimentos dos alunos na sala de aula. Com isso, o objetivo deste trabalho foi, a partir da elaboração de um jogo didático, abordar o conteúdo de Nomenclatura de Hidrocarbonetos no 3º ano do Ensino Médio de Química de forma lúdica, buscando contribuir com sua aprendizagem. Essa prática foi desenvolvida na escola pública Jovem Boa União no primeiro semestre de 2019, fazendo parte das atividades da disciplina de Instrumentação para o Ensino de Química IV, do curso de Licenciatura em Química da Universidade Federal do Acre (UFAC). A partir da construção e aplicação de um jogo simples, foi possível revisar, reforçar e sanar algumas das dúvidas ainda existentes nos alunos acerca dos conceitos e regras básicas de nomenclatura. Com isso, a atividade proporcionou uma melhoria significativa na aprendizagem dos alunos. Saindo da forma convencional de aulas expositivas e de memorização nas aulas de Química, foi possível notar um grande interesse e participação dos alunos na prática proposta.&nbsp;</p> Alcides Loureiro Santos Jaine Rodrigues da Rocha Bárbara Carneiro Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Roda roda eletroquímica: um relato de experiência sobre o uso de jogo didático como auxílio para o ensino de química https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3075 <p>Esse trabalho tem por finalidade relatar uma experiência pedagógica lúdica, visando compreender a importância dos jogos didáticos como um estratégias metodológicas nas aulas de Química. Para isso, foi aplicado o jogo lúdico Roda a Roda Eletroquímica, na escola Estadual Tancredo A. Neves, localizada no bairro Bahia em Rio Branco – Acre, para alunos do terceiro ano do ensino médio no primeiro semestre de 2019. Os dados foram coletados a partir de um questionário em que foram analisadas as respostas dos alunos. Percebeu-se que o interesse deles pela atividade proposta foi de grande relevância. Notou-se também que há a necessidade de inserção de diversificadas modalidades de atividades lúdicas nas salas de aula, tanto para motivar a socialização entre os alunos, quanto para contribuição na aprendizagem. Por tanto, sabe-se que os jogos lúdicos são recursos metodológicos que estão garantindo espaço no ensino de química e esse relato servirá para auxiliar outros profissionais que desejem desenvolver esse jogo com seus alunos, contribuindo cada vez mais com a superação do ensino tradicional por um mais significativo e interessante para o aluno.</p> Alcides Loureiro Santos Nathânia Oliveira Silva Sandra Maria Gomes de Oliveira Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Planejamento de aulas de química considerando a síndrome de Down: formar para inclusão https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3178 <p>Muitos são os desafios na formação de professores de química e um deles é formar para a inclusão. A formação de professores deve almejar a constituição de um profissional capaz de trabalhar com diferentes situações e públicos e que possa ter papel efetivo em ações de atendimento a alunos com necessidades educativas especiais. Neste sentido, estudos sobre a síndrome de Down (SD)&nbsp; (Trissomia 21) foram realizados com estudantes de Licenciatura em Química e a seguir foi proposta a elaboração de planos de aula de química para conteúdos do segundo ano do ensino médio a partir de uma situação fictícia envolvendo a inclusão de um aluno com SD. Os planos elaborados pelos licenciandos foram analisados com o objetivo de investigar quais proposições metodológicas eles apresentam para inclusão do aluno. A metodologia aplicada foi qualitativa e as fontes de dados foram planejamentos de aulas de química elaborados pelos licenciandos e anotações de campo feitas durante as aulas.</p> <p><strong>Palavras-chave: </strong>Ensino de química. Síndrome de Down. Educação inclusiva.</p> Daniela Gonçalves de Abreu Favacho Joana de Jesus de Andrade Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Albert Bandura e o ensino de ciências na educação de jovens e adultos https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3017 <p>Este trabalho objetiva fazer relações entre a Teoria Social Cognitiva (TSC) de Albert Bandura, o ensino de Ciências e a Educação de Jovens e Adultos - EJA. Acredita-se ser imprescindível que os professores reconheçam a necessária adaptação das metodologias de ensino e aproximação dos educandos de EJA aos referenciais teóricos que elucidam as diversas perspectivas de desenvolvimento humano e de cognição. A opção por Bandura, dentre os pesquisadores que ousaram teorizar sobre a aprendizagem humana, deu-se no sentido de afinidade e crença particular de que essa perspectiva traz à luz diversos aspectos do desenvolvimento que estão sendo observados nas práticas diárias em sala de aula. Neste sentido, advoga-se que a TSC é um importante instrumental teórico, pois, reconhece no indivíduo e nas coletividades, um papel ativo nos processos de aprendizagem e de atuação sócio-cultural.</p> <p>&nbsp;</p> Luciano Santos de Farias Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5 Cenário das produções acadêmicas acerca do uso de metodologias ativas no ensino de química: uma revisão dos últimos 8 anos https://periodicos.ufac.br/index.php/SciNat/article/view/3177 <p>Este trabalho apresenta uma pesquisa de artigos acadêmicos que se utilizaram de metodologias ativas no ensino de química, com o objetivo de averiguar o que tem sido publicado sobre tal assunto, e como os professores têm buscado diminuir as dificuldades que os estudantes possuem nesta disciplina. Para tal, realizou-se uma pesquisa em revistas científicas e fez-se um recorte de artigos publicados entre os anos de 2009 a 2017. Foram analisados 17 (dezessete) artigos buscando informações sobre as principais metodologias utilizadas, resultados alcançados e dificuldades encontradas. Observou-se que os resultados do uso de metodologias ativas foram satisfatórios, porém alguns trabalhos destacaram a necessidade de o professor saber utilizá-las, enfatizando a importância de uma formação que permita esta aproximação do docente com estas metodologias.</p> <p><strong>Palavras-chave: </strong>Metodologias. Ensino. Química.</p> Camila de Fatima Sant’Ana Denise Leal de Castro Copyright (c) 2019 Scientia Naturalis 2019-12-10 2019-12-10 1 5