<b>INFLUÊNCIAS DA PÓS-MODERNIDADE NO COTIDIANO ESCOLAR

  • Wagner Feitosa Avelino Secretaria Estadual de Educação de São Paulo
Palavras-chave: Conflitos. Cotidiano escolar. Educação Básica. Pós-Modernidade

Resumo

Com adventos tecnológicos, as relações entre o macro (sociedade) e o micro (escola) aproximaram diretamente da Educação Básica e essa instituição educacional, por sua vez, passa a ser o palco da concentração de culturas pós-moderna. O artigo tem como objetivo principal analisar o Cotidiano Escolar por meio das influencias da Pós-Modernidade. Como método, recorreu se a pesquisa bibliográfica, ao qual foram analisados teóricos pós-modernistas e cotidianista. Conclui se que tanto o fracasso escolar quanto o sucesso escolar tem a gênesis no contexto histórico-sócio-cultural relacionadas às inovações e comportamentos contemporâneos, possibilitando assim uma análise pedagógica, para o crescimento intelectual dos sujeitos que desempenham suas funções no contexto educacional em que estão inseridos. Os resultados do estudo indicam a necessidade de uma compreensão mais efetiva pela comunidade escolar, a partir de estudos e pesquisas que giram em torno de um espaço em plena mutação.

Biografia do Autor

Wagner Feitosa Avelino, Secretaria Estadual de Educação de São Paulo
Mestre em Educação pela Unesp de Rio Claro,  Especialização em História pela Unicamp, Especialização em Gestão Escolar pela Faculdade Net Work, Especialização em História do Brasil pelas Faculdades Integradas Simonsem, Especialização em Neuropscicopedagogia em andamento FAEESP. Graduação em História pela FEU. Graduação em Pedagogia pela Faculdade da Aldeia de Carapicuiba, Graduação em Pscicologia em andamento Faculdade Anhanguera. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Politicas, Gestão, Sociologia Cultural e Sujeito Contemporâneo, atuando principalmente nos seguintes temas: história da educação, iconografia, cotidiano, cotidiano escolar e periódicos. Possui experiência como Professor da Educação Básica, Coordenador Pedagógico e Diretor Escolar.

Referências

ABRAMOVAY, Mirian; et al. Escola e violência. Brasília: UNESCO, UCB, 2003.

ALVES, N. O espaço escolar e suas marcas – o espaço escolar como dimensão material do currículo. Rio de Janeiro: D, P & A, 1998.

ANDERSON, Perry. As Origens da Pós-Modernidade. Trad. Marcus Penchel. Rio: Zahar, 1999.

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo de. Pesquisas sobre a escola e pesquisas no cotidiano escolar. EccoS – Revista Cientifica, São Paulo, v. 10, n. ESPECIAL, p. 133- 145, 2008.

AVELINO, Wagner Feitosa. O cotidiano escolar na Revista Brasileira de Estudos

Pedagógicos (1984-2014). Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual Paulista. Rio Claro: UNESP, 2015. 174f.

AZANHA, José Mario Pires. O estudo do cotidiano: alguns pontos a considerar.

Cadernos CERU, nº 5 – Série 22 – p. 32-35, EDUSP- FAPESP, 1994.

AZEVEDO, Heloisa Helena Durval de; OLIVEIRA, Neiva Afonso. Filosofia e Educação (Online) v. 2, nº 2, Out. 2010. p. 182 – 198. Mar. 2011. Campinas, São Paulo. Disponível em:< http://ojs.fe.unicamp.br/ged/rfe/article/view/2167/2036 >. Acesso em 02, fev. 2018.

BAUMAN, Zygmunt. Ética pós-moderna. São Paulo: Paulus, 1997.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

BENJAMIN, Walter. Experiência e pobreza. Magia e técnica, arte e política; ensaios sobre literatura e história da cultura. In: Obras escolhidas. São Paulo: Brasiliense, vol., 1994.

BOURDIEU, P. “A escola conservadora – as desigualdades frente à escola e a cultura”, Educação em Revista. Belo Horizonte, n. 10, p. 3-15, dez. 1989.

BOURDIEU, P. Escritos de Educação. Petrópolis: Vozes, 1998

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. São Paulo: Cortez, 1990. 181p.

CANDAU, V.M.F. Sociedade, Cotidiano Escolar e Cultura(s): uma aproximação.

Educação & Sociedade, ano XXIII, n. 79, Agosto/2002. p. 125- 161.

CANDAU, V.M.F; MOREIRA, A. F. B. Educação escolar e cultura(s): construindo caminhos. Revista Brasileira de Educação. Maio/Jun/Jul/Ago nº 23, 2003.

CHARLOT, Bernard. O sujeito e a relação com o saber. In: Raquel Lazzar Leite Barbosa (org.). Formação de Educadores: desafios e perspectivas. Editora Unesp, 2003.

CHARLOT, Bernard. Conferência Educação e Globalização: uma tentativa de colocar ordem no debate. Revista de Ciências da Educação. nº 4. out/dez. Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Lisboa. Lisboa. 2007.

GATTI, Bernadete Angelina. Pós-modernidade, educação e pesquisa: confrontos e dilemas no inicio de um novo século. Psicologia da Educação, São Paulo, 20, 1º semestre de 2005.

GUIMARÃES-IOSIF, R. Política e governança educacional: contradições e desafios na promoção da cidadania. Brasília: Liber Livro; Universa, 2012.

JAMESON, Frederic. Pós-modernismo: lógica cultural do capitalismo tardio. Editora Ática, 1997.

LINHARES, Célia Frazão Soares. Trabalhadores sem trabalho e seus professores: um desafio à formação docente. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 73, n. 173, p.105-130, jan./abr. 1992.

LIPOVETSKY, Gilles. A Era do Vazio. Barueri, SP: Manole, 2005.

LYOTARD, Jean-François. A condição pós-moderna. Rio de Janeiro: José Olympio, 2008.

LYOTARD, Jean-François. O Pós-Moderno explicado às crianças. Lisboa, Dom Quixote, 1987.

MAFFESOLI, M. Dinâmica da violência. Trad. C. M. V. França. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 1987. (Biblioteca Vértice: v.7).

MAFFESOLI, M. Elogio razão sensível. Petrópolis: Vozes, 1998.

MAFFESOLI, M. O Tempo das Tribos: O declínio do individualismo nas sociedades de massa. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1998.

OLIVEIRA, Aramiz; PERES, Mara. Conflitos Pós-Modernos: Bullying ou Violência Escolar. 21º CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA/ 4ª MOSTRA CIENTÍFICA. Universidade Federal de Pelotas, 2012.

PATTO, M. H. S. O conceito de cotidianidade em Agnes Heller e a Pesquisa em Educação. CICLO DE CONFERÊNCIAS SOBRE A ESCOLA DE FRANKFURT. Faculdade de Ciências e Letras da UNESP, Campus de Araraquara, 1990. Perspectivas, São Paulo, 16: 119-141, 1993.

PENIN, S. Cotidiano e Escola: a obra em construção. São Paulo: Cortez, 1989.

SALLES, L. M. F.; SILVA, J. M. A de P.(org) Jovens, Violência e escola: um desafio contemporâneo. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

SÃO PAULO (Estado). Decreto n.º 52.625, de 15 de janeiro de 2008. Regulamenta o uso de telefone celular nos estabelecimentos de ensino do Estado de São Paulo. Disponível em: < http://www.legislacao.sp.gov.br/legislacao/index.htm >. Acesso em 08, fev. 2018

SANTOS, Jair Ferreira dos. O que é pós-moderno. São Paulo: Brasiliense, 1986

SAVIANI, Demerval. Escola e Democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre educação e política. 33.ª ed. revisada. Campinas: Autores Associados, 2000.

Publicado
2018-06-02