PSICOTERAPIA DA COMPREENSÃO CONS (/ISTENTE) CIENTE: O OLHAR E A ATITUDE ALÉM DA INTERPRETAÇÃO

Mychael Douglas Almeida

Resumo


Se todo ser é único, pode-se dizer que não há teoria absoluta acerca do ser humano, logo não existe teoria aplicável a todas as pessoas. Dessa maneira, este estudo visa abordar a importância do desenvolvimento de uma atitude psicoterápica diante da singularidade de cada indivíduo, ou seja, a compreensão do cliente em suas nuances e reveses. Neste sentido, este artigo tece algumas considerações a respeito da compreensão e atitudes além da interpretação diante do ser humano, possibilitadas a partir da Psicoterapia Humanista Fenomenológico-Existencial e da Abordagem Centrada na Pessoa (ACP). A realização deste trabalho se deu a partir da identificação com os principais aspectos que fundamentam a ACP, na qual o psicoterapeuta estrutura seu trabalho com o compromisso de agir para facilitar a iluminação do crescimento do cliente, considerando as diversas ambiências com as quais e nas quais a pessoa estabelece o sentido para a sua vida, utilizando para isso os métodos fenomenológico e não-diretivo na relação terapêutica, confiando na tendência atualizante da pessoa no processo de desenvolvimento em busca da liberdade de ser. Ademais, reitera-se como princípio psicoterapêutico a libertação do cliente, não objetivando jamais sua dependência, o que seria uma forma reducionista de aprisionamento.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


CHAMADA DE TRABALHOS PARA PUBLICAÇÃO NA REVISTA PSICOLOGIAS

Em consonância com a política editorial definida pelo comitê científico da revista Psicologias, os textos que podem ser aceitos para publicação devem ser submetidos via plataforma OJS – Open Journal Systems, pelo endereço revistas.ufac.br/revista/index.php/psi, onde o interessado dará início à inserção dos dados, a partir da criação de um perfil, clicando na aba “CADASTRO”. Antes de confirmar o cadastro, verifique se a opção “Autor: pode submeter à revista” está devidamente marcada.

ESTRUTURA PARA SUBMISSÃO DE ART- ARTIGOS ORIGINAIS: artigos científicos, relatos de experiências ou estudos de caso (s).

 

Os textos deverão destacar os seguintes itens:

  1. Título
  2. Autor (es)
  3. Resumo
  4. Abstract
  5. Palavras-chave
  6. Introdução: Justificativa e objetivos
  7. Fundamentação teórica e metodológica
  8. Discussão dos resultados
  9. Conclusão (ões)
  10. Bibliografia
  11. Dados dos autores: currículo resumido, vinculação do (s) autor (es), instituição, telefone, E-mail e foto.

 

São imperativas as seguintes regras:

 

i)                    Os títulos e nomes dos autores devem ser centralizados e separados por espaços duplos entre linhas. Os títulos em letras maiúsculas e minúsculas e em negrito. É permitido incluir dedicação abaixo do título e identificação do autor abaixo de seu nome. Essas inclusões devem ser feitas em letras com tamanho 9,0 pontos.

ii)                  O corpo do texto deve ser apresentado em papel tamanho A4, com margem superior e interior medindo 2,5 cm e margem direita e esquerda medindo 3,0 cm, na fonte Times New Roman, com fonte 12 pontos, espaçamento de linha igual a 1,5 e alinhamento justificado, não excedendo 25 laudas.

iii)                Citações devem figurar entre parênteses e conter o (s) sobrenome (s) do (s) autor (es) em corpo menor, o ano em que o trabalho citado foi publicado e o (s) número (s) da (s) página (s) referente (s) a cada citação de acordo com as normas da American Psychological Association – APA em vigor.   

iv)                As referências bibliográficas devem estar de acordo com as normas da American Psychological Association - APA em vigor.